Conheça roteiros espetaculares por rodovias que praticamente se debruçam sobre o mar

A Estrada de Santos , imortalizada por Roberto Carlos no final da década de 1960, até pode ter sido desativada. Mas, diferente da canção, as curvas não se acabam ali: outros caminhos convidam o viajante a rodar por magníficas paisagens. Não precisa estar sozinho, não. Deixe que os amigos ou a família entrem no carro, abasteça o veículo com combustível, água, câmera fotográfica e disposição, e encare algumas das mais belas estradas que praticamente se debruçam sobre o mar no Brasil.

- Leia também: As mais incríveis estradas do mundo
As 11 estradas mais incríveis do Brasil


Rio-Santos: a mãe (e maior) de todas

Ubatuba é uma das paradas obrigatórias da Estrada Rio-Santos
Getty Images
Ubatuba é uma das paradas obrigatórias da Estrada Rio-Santos
A mais conhecida estrada que margeia o litoral paulista e fluminense por 505 quilômetros não ganhou fama gratuitamente: além de seguir rente à faixa litorânea, o trecho da BR-101 e da SP-55 - compreendido entre o Rio de Janeiro (RJ) e Santos (SP) - conta com as lindas paisagens da Mata Atlântica. Construída na década de 1970 para se tornar um importante elo entre as duas capitais, também funcionaria de escape, ainda que discutível, à usina nuclear de Angra dos Reis em casos emergenciais. Finalmente, passou a servir de colírio para os olhos dos amantes da natureza com suas paisagens exuberantes. Salvo talvez uma centena de quilômetros, tem boas condições de tráfego e é uma boa pedida ao viajante que gosta de dirigir.

- Leia também: Curta o fim de semana no Rio de Janeiro

Cheis de curvas, Estrada Rio-Santos margeia o litoral paulista e fluminense
Getty Images
Cheis de curvas, Estrada Rio-Santos margeia o litoral paulista e fluminense
Muitas pessoas conhecem apenas partes da estrada. Percorrer todo o trajeto, entretanto, vale a pena. Para quem começa em Santos , o trecho entre Bertioga e Paraty deve ser bem aproveitado: além de ser especialmente bonito, atrai um público descolado, a partir da Riviera de São Lourenço (praia de Bertioga). Conte com uma boa infraestrutura a partir de Juquehy , onde há diversos postos de gasolina, restaurantes e quiosques à beira-mar e pequenas, mas charmosas, galerias de compras onde o motorista pode descansar antes de prosseguir a viagem.

Depois, rumo ao centro de São Sebastião , curvas sinuosas tornam seus inúmeros mirantes ainda mais interessantes. Em dias ensolarados, são os locais ideais para tirar belas fotografias. Mais à frente, a antiga vila de pescadores de Boiçucanga (km 102) atrai veranistas mais despojados com sua atmosfera ainda caiçara. Mas é Maresias , apenas 10 quilômetros adiante, que ganha o coração do público mais exigente com suas boas ondas para o surfe, condomínios de luxo e desfiles de corpos esculpidos na areia clara. Quem procura uma praia mais familiar ainda no litoral paulista pode optar por Guaecá (km 135). Extensa e bela, atrai turistas na alta temporada, mas conserva a rusticidade pela ausência de quiosques – poucas e simples barraquinhas servem os banhistas mais sedentos ou esfomeados.

- Leia também: Paraty tem história e natureza

A Rio-Santos corta o centro comercial de São Sebastião , onde se pode pegar a balsa para Ilhabela ou tomar um sorvete no seu recuperado centro histórico. Ao continuar pela estrada, o viajante passa por um maravilhoso mirante que dá uma esplêndida vista do mar até Caraguatatuba – a maior cidade do Litoral Norte de São Paulo -, cujo destaque fica por conta da Praia de Capricórnio. Neste trecho, a maresia beija os aventureiros dentro do carro e os presenteia com um extenso mar esverdeado. Chega-se à Ubatuba , onde a estrada adquire um charme todo especial com suas belíssimas praias descortinando-se em suas tortuosas curvas. Atenção especial para Praia Vermelha do Norte. Em solo fluminense, o mar se revelará basicamente em Angra , embora Paraty merece uma visita mais prolongada.

Estrada do Coco: seguindo palmeiras

Os coqueiros são presença constante ao longo da Estrada do Coco
Rita Barreto/Setur (BA)
Os coqueiros são presença constante ao longo da Estrada do Coco
A BA-099 é mais conhecida na Bahia como Estrada do Coco. Construída na década de 1960 e inaugurada em 1993, chama a atenção no trecho de 50 quilômetros que liga o aeroporto de Salvador e a Praia do Forte – a Linha Verde – por ser a mais antiga rodovia ecológica do País. Corta os municípios de Lauro de Freitas e Camaçari e chega até a divisa do Estado da Bahia com Sergipe.

- Leia também: 10 motivos para ir à Praia do Forte

Praia do Forte é uma das paradas obrigatórias da Estrada do Coco
Turismo Bahia/Jota Freitas
Praia do Forte é uma das paradas obrigatórias da Estrada do Coco
As praias que margeiam a Estrada do Coco são verdadeiras pérolas para quem deseja descansar: donas de águas calmas e quentes, estão próximas de lagoas e alguns montes verdes. Coqueiros pontilham a paisagem e rios cortam a estrada ao menos sete vezes para o viajante que resolve percorrê-la do começo ao fim.

Para quem começa em Salvador, a dica é fazer uma parada na vila de Arembepe , famoso reduto “bicho-grilo” da região. A Praia do Forte é o segundo grande destino que vale uma visita um pouco mais prolongada, já anunciando os encantos da famosa Costa do Sauípe . Na altura do km 110, o motorista pode procurar um canto para encostar o carro e apreciar as três lagoas – Azul, Mamucabo e Verde – à beira-mar. O viajante que tiver mais tempo pode finalizar a viagem na cidade do Conde , que, embora pequena, oferece toda a infraestrutura para atender os visitantes, com hotéis, pousadas, campings e resorts voltados para o mar. Vale a pena conhecer as localidades de Sítio do Conde , Siribinha , Barra do Itariri e Corre Nu (onde foram gravadas cenas do filme Tieta).

- Leia também: O essencial de Salvador

Estrada Recife-Maceió: como se fosse o Caribe

Os primeiros 40 quilômetros da AL-101 têm vista para o mar e são pontilhados por incontáveis coqueiros
Divulgação/DER-AL
Os primeiros 40 quilômetros da AL-101 têm vista para o mar e são pontilhados por incontáveis coqueiros
As piscinas naturais de Maragogi é uma das belezas ao longo da estrada Recife-Maceió
Divulgação
As piscinas naturais de Maragogi é uma das belezas ao longo da estrada Recife-Maceió
Quem desce da capital alagoana rumo à capital pernambucana pode se surpreender com a vista da estrada de pouco mais de 280 quilômetros que une os dois estados. Os primeiros 40 quilômetros da AL-101 têm vista para o mar e são pontilhados por incontáveis coqueiros. O motorista poderia perfeitamente pensar estar dirigindo sobre solo caribenho, pois as águas em tons azul e verde saltam aos olhos e estão a apenas poucos metros da rodovia. Resorts e pousadas também margeiam a costa, sugerindo paradas estratégicas antes de prosseguir viagem.

- Leia também: Maragogi: mergulho no Caribe brasileiro

Depois da belíssima Barra de Santo Antônio e as maravilhosas piscinas naturais de Maragogi , destinos preferidos dos turistas de Maceió, a paisagem interiorana dá lugar ao cenário beira-mar. São 50 quilômetros que devem ser percorridos para chegar à Barra de Camaragibe, onde a costa pode ser contemplada novamente. Embora em solo pernambucano da PE-076 a paisagem não seja tão interessante quanto a observada anteriormente, o caminho leva à Praia dos Carneiros e ao Porto de Galinha , dois destinos fantásticos do estado pernambucano que atraem turistas brasileiros e estrangeiros com suas águas quentes, suas areias claríssimas e seus recifes desenhando o mar.

- Leia também: O melhor de Porto de Galinhas

Estrada Itacaré-Canavieiras: encantos que Deus dá

Estrada liga os 190 quilômetros da Costa do Cacau entre os municípios de Itacaré e Canavieiras
Getty Images
Estrada liga os 190 quilômetros da Costa do Cacau entre os municípios de Itacaré e Canavieiras
Percorrer de carro os 190 quilômetros da Costa do Cacau entre os municípios de Itacaré e Canavieiras pode ser uma experiência única. Afinal, praias quase desertas, o verde típico da Mata Atlântica, manguezais e antigas fazendas de cacau formam um cenário digno de romances de Jorge Amado, para quem a região sempre foi inspiração.

Charmosa ponte que corta a cidade de Ilhéus
Manu Dias/Agecom
Charmosa ponte que corta a cidade de Ilhéus
Ainda nos primeiros 48 quilômetros da rodovia ecológica BA-011 o viajante pode margear praias como Itacarezinho e Havaizinho, para depois engatar em linha emoldurada pelo mar até Ilhéus . A partir de então, a Estrada-Parque conta também com paisagens de mata densa, onde um mirante – Pé da Serra – convida a uma parada para fotos da orla. A dica é aproveitar que a estrada cruza o município para fazer um passeio pelo seu centro histórico, com direito à água de coco ou sorvete.

Prossiga a viagem até Una, que abriga uma reserva biológica conhecida por sua rica diversidade de flora e fauna, e mais de 50 quilômetros de praias de mar aberto (algumas semi desertas) - com destaque especial para a Ilha de Comandatuba . Turistas curiosos podem aproveitar a parada e conhecer alguma fazenda de cacau da região. Já em Canavieiras , o destaque fica por conta de um casarão do século 19 que reconta também a história da cana-de-açúcar na Bahia.

Estrada Natal-Praia de Pipa: a Rota do Sol

Parte da estrada só dá para ser percorrida de bugue ou de 4x4
AE
Parte da estrada só dá para ser percorrida de bugue ou de 4x4
A RN-063, ou Via Costeira, é mais avenida do que rodovia, mas chama a atenção dos motoristas porque começa na famosa Praia de Ponta Negra, ao sul de Natal (Rio Grande do Norte), passando pelas praias de Cotovelo, Pirangi, Búzios, Tabatinga, Camurupim e Barreta, ponto a partir do qual só se prossegue de buggy ou veículo 4x4 pelo trecho de 8 quilômetros à beira-mar até Pipa , acessível apenas na maré baixa. Foi inaugurada em 1985.

Por este caminho o viajante ainda passa pela base de lançamento de foguetes Barreira do Inferno, aberto à visitação mediante agendamento prévio, e pelo cajueiro de Pirangi, o maior do mundo. Com mais de 100 anos, a árvore ocupa uma área de 8400 metros quadrados, recebendo uma menção do livro dos recordes (Guinness Book). Está a apenas 28 quilômetros de Natal.

- Leia também: As atrações de Natal
-
Praia da Pipa: um caminho deslumbrante até o paraíso

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.