Veja o que fazer e onde se hospedar na maior estância hidromineral do Brasil

Em uma região do País longe de água salgada, Caldas Novas é a praia do Centro-Oeste  brasileiro. Destino para onde goianos, brasilienses e turistas de outras de regiões próximas correm quando chega um feriado. Maior estância hidromineral do mundo, com parques aquáticos  abastecidos com águas termais que relaxam, revigoram e preparam para mais uma semana de compromissos incessantes, a cidade oferece hotéis para todos os gostos e públicos.

Para quem busca o máximo de conforto e sossego junto à natureza, o Ecologic Ville Resort & Spa by Vivence  é o endereço perfeito na cidade. Localizado a um quilômetro do centro de compras de Caldas Novas e a seis do aeroporto, conta com 10 piscinas termais, com diferentes temperaturas, tamanhos e profundidades, e intensa programação para as crianças. Diárias a partir de R$ 250, com um excelente café da manhã incluso.

Já que não quer desembolsar muito dinheiro, sem abrir mão de conforto, tem no hotel Golden Dolphin e suas diárias a partir de R$ 75, um porto seguro. Fora dos colchões, o empreendimento oferece nove piscinas e toboáguas para adultos e crianças. Além disso, é possível aproveitar a sauna do local e, com uma taxa extra, as massagens oferecidas no spa.

Apesar dos hotéis contarem com boas opções gastronômicas (especialmente o Ecologic Ville, onde há diversos festivais gastronômicos na programação anual e dois restaurantes à la carte temáticos), explorar as redondezas e a culinária local é oportunidade que nunca deve ser deixada de lado em uma viagem.

Aproveite para conhecer os doces e as cachaças típicas da região. Uma opção é a cachaçaria Vale das Águas Quentes, onde de segunda a sábado, das 9h às 18h (em janeiro e julho também aos domingos), o viajante pode degustar a cachaça sênior, envelhecida por quatro anos e verdadeiro sucesso da casa. O ambiente rústico e acolhedor ainda pode incentivar a provar algo mais autêntico, como o licor de pequi. A garrafa de 250 ml de cachaça com o fruto típico do cerrado sai por R$ 17.

Ali, você ainda vai encontrar o curioso sorvete de rapadura, geleias de cachaça e caipirinha, e licor de jenipapo. A cachaçaria fica na Avenida Coronel Bento de Godoy, 2000, em frente à rodoviária.

Aqueles que adoram doces caseiros não podem perder o doce de leite com baru – castanha típica do cerrado – encontrado na Dona Maria, uma das mais tradicionais docerias da cidade, localizada ao lado do Shopping Serra Verde. O centro de compras lembra a cidade de Gramado, no Rio Grande do Sul, com direito até mesmo a um trem de ferro na entrada.

Este é o ponto certo também para quem busca artesanatos, souvenirs, roupas de banho ou apenas um passeio mais urbano. Como o transporte público oferecido pela cidade não facilita muito a vida do turista, o empreendimento costuma ter serviço de translado. Basta ligar na administração que eles vão te buscar e depois devolvem ao hotel.

Outro lugar interessante para quem busca hospedagem com conforto e praticidade é o Hotel Thermas Privê. Aclamado pelos clientes por dar acesso livre ao parque aquático Water Park , onde seis piscinas (entre elas uma com ondas) garantem a alegria, tem diárias a partir de R$ 300. Mas quem quiser curtir apenas um dia nas piscinas terá de desembolsar R$ 55. No caso de crianças até 12 anos, o ingresso fica por R$ 39 e idosos acima de 60 anos pagam R$ 30.

Há também outros parques dentro da cidade. O diRoma Acqua Park  tem cenografia impressionante e oferece diversão para todas as idades. Com piscinas infantis e adultas – a temperaturas que beiram os 37º C –, o local conta com um “vulcão” com escorregadores radicais, navio pirata, bar molhado, piscinas de ondas, SPA, toboáguas e outras atrações molhadas. O ingresso para adultos sai R$ 70; infantil (de 7 a 11 anos), R$ 45; e acima de 60 anos, R$ 35.

Mas vale o alerta: nem todas as piscinas e hotéis da região são abastecidos com águas termais. Por causa da quantidade excessiva de perfurações no solo para extraí-las, atualmente não é mais permitido explorar novos filos, o que obriga algumas propriedades tratar e aquecer aquela fornecida pela rede pública. Alguns hotéis mais novos, no entanto, negociam a água com moradores locais, que possuem permissão de explorar, e a canalizam para seus empreendimentos.

Caldas Novas não é Rio Quente

Geralmente incluídas no mesmo roteiro de férias, Caldas Novas e Rio Quente  são locais turísticos semelhantes, mas separados por 40 quilômetros de distância. Emancipada de Caldas Novas há mais de 25 anos, Rio Quente desde então é um município que também oferece muita diversão, além de abrigar um dos parques aquáticos mais famosos das redondezas: o Hot Park . Com atrações para a mais medrosa das crianças, passando pelo jovem aventureiro até o idoso em busca de tranquilidade, o parque atende a diversos gostos e idades.

Todos os apreciadores dos benefícios das águas termais do Centro-Oeste brasileiro devem tributo ao bandeirante Bartolomeu Bueno da Silva Filho, que descobriu as fontes em 1722, quando escarafunchava a região em busca de ouro. Na época, as águas eram tão quentes a ponto de queimar a pele. Hoje, por causa da quantidade de perfurações, elas esfriaram e brotam da terra com uma temperatura em torno de 40º C.

* A repórter viajpu a convite do Ecologic Ville Resort & Spa

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.