Conheça museus em que o espetáculo artístico começa na própria estrutura do local, atraindo visitantes do mundo todo

Time Out

Viajar pelo Brasil para apreciar as obras de alguns dos mais expressivos artistas do país – dos modernistas Tarsila do Amaral e Candido Portinari até os contemporâneos – já é experiência mais do que válida. Mas alguns museus oferecem, em sua própria estrutura, um espetáculo artístico à parte. Caso do Instituto Inhotim, em Minas Gerais , e MAR, no Rio de Janeiro, que justificam o início da viagem. 

Conheça outros exemplos e prepare a mala:

1- SOLAR DO UNHÃO , em Salvador (BA)
Um complexo de construções antigas que já foi quartel naval, engenho, depósito de combustíveis e até casa de desembargador, foi restaurado por Lina Bobardi no início da década de 1960 e hoje em dia funciona como o Museu de Arte Moderna (MAM) de Salvador. Seu acervo conta com mais de duas mil obras de artistas brasileiros como Tarsila do Amaral, Di Cavalcanti e Candido Portinari. Já do lado de fora, os visitantes podem passear pelo Parque das Esculturas, um espaço a céu aberto com diversas peças feitas por artistas baianos. O museu tem entrada gratuita e funciona de terça a sexta, das 13h às 19h e aos sábados, domingos e feriados, das 14h às 19h. Leia mais detalhes.

2- CENTRO CULTURAL DRAGÃO DO MAR , em Fortaleza (CE)
Construído na antiga área portuária de Fortaleza, os mais de 30 mil m² do Centro Dragão do Mar abrigam teatro, cinema, planetário, o Museu de Arte Contemporânea e ainda o Memorial da Cultura Cearense. Neste último, preste atenção à exposição permanente “Vaqueiros”, um mergulho no mundo do homem sertanejo. Quando a noite cair, aproveite e fique por lá mesmo. As ruas próximas ao centro cultural têm bares com música ao vivo e um café que serve pratos típicos como cuscuz e tapioca. Leia mais detalhes .

3- OFICINA FRANCISCO BRENNAND , no Recife (PE)
A área de 15 mil m², com jardins e galpões, já foi um engenho colonial e uma olaria. Depois de 26 anos abandonada, o maior escultor vivo brasileiro a assumiu em 1971 e, desde então, vem construindo nela um universo particular de esculturas cerâmicas de forte carga sexual e mística. Um dos jardins foi projetado por Burle Marx.

4- INSTITUTO RICARDO BRENNAND , no Recife (PE)
Os edifícios em estilo medieval em meio à vegetação tropical foram construídos em 2002 pelo colecionador Ricardo Brennand em homenagem ao tio de mesmo nome. Lá estão expostas armaduras da Idade Média e cerca de 3 mil armas brancas de várias partes do mundo (a coleção está entre as maiores do mundo), além de tapeçaria, peças decorativas, mobiliário, esculturas e pinturas. Recentemente, o museu foi eleito no ranking Travelers’ Choice Museums 2014, do site TripAdvisor, como o 17º melhor do mundo (e o melhor da América Latina), à frente do Louvre, de Paris.

A 30 minutos de BH, Inhotim é destino de visitantes do mundo todo
Divulgação
A 30 minutos de BH, Inhotim é destino de visitantes do mundo todo

5- INSTITUTO INHOTIM , em Brumadinho (MG)
Segundo lugar no ranking de melhores museus da América Latina, feito pelos usuários do site TripAdvisor, o instituto de arte contemporânea de Inhotim funciona dentro de um lindo jardim botânico, composto por espécies em extinção, lagos e mata preservada, por onde se espalham esculturas e galerias a céu aberto. Com mais de 500 obras de artistas nacionais e internacionais, tanto em exposições temporárias quanto permanentes, abriga trabalhos de Cildo Meireles, Jarbas Lopes, Adriana Varejão e Hélio Oiticica, entre outros. Leia mais sobre Minas Gerais .

6- MEMORIAL MINAS GERAIS VALE , em Belo Horizonte (MG)
Localizado no centro de Belo Horizonte, o Memorial Minas Gerais Vale faz parte do Circuito Cultural Praça da Liberdade, uma série de museus e centros culturais que passaram a funcionar em antigos prédios da prefeitura da cidade. Lá eles contam a história de Minas Gerais de maneira contemporânea e interativa, mostrando obras de artistas e escritores que se tornaram ícones mineiros como Lygia Clark, Carlos Drummond de Andrade e Guimarães Rosa. Na foto, a sala Panteão da Política Mineira, que exibe um vídeo de 30 minutos sobre a política do Estado desde a época da Inconfidência Mineira. Leia mais .

7- MUSEU NACIONAL DE BELAS ARTES , no Rio de Janeiro (RJ)
No prédio onde funcionava a Escola Nacional de Belas Artes, no centro do Rio, hoje está o Museu Nacional de Belas Artes (MNBA), um dos mais renomados da América Latina e primeiro museu de artes do País. Lá é possível encontrar uma das maiores coleções de arte brasileira do século 19, além de uma rica seleção de peças que incluem pinturas, desenhos, gravuras e esculturas de diversos países. Quem visita o museu tem a chance de ver obras originais de artistas como Alfredo Volpi e Candido Portinari. Leia mais.

8- MUSEU DE ARTE DO RIO (MAR) , no Rio de Janeiro (RJ)
O Museu de Arte do Rio abriu suas portas trazendo tecnologia e um olhar voltado para o futuro. Um projeto visionário com foco na educação é um dos pontos altos do projeto Porto Maravilha, que prevê três museus na antiga zona portuária da cidade. Na fachada impressionante, o Palacete de Dom João VI, construído em 1916, une-se a um moderno prédio que abrigará uma escola de artes. A estrutura de 15 mil m² toda sustentável tem quatro pavilhões expositivos, área educativa, auditório, biblioteca, restaurante-mirante, café, loja, áreas administrativas, reserva técnica e o próprio acervo do museu. Leia mais detalhes.

9- PINACOTECA DO ESTADO , em São Paulo (SP)
A mais antiga e tradicional instituição artística de São Paulo teve sua sede projetada em 1897, por Ramos de Azevedo, para abrigar a primeira escola de artes da cidade. Em 1997, Paulo Mendes da Rocha renovou o prédio neoclássico e, ao remover o reboco, revelou um impressionante palácio de tijolos aparentes. Os principais modernistas brasileiros estão representados aqui, entre os quais Cândido Portinari, Anita Malfatti, Victor Brecheret, Tarsila do Amaral e Di Cavalcanti. Veja mais detalhes.

10- MUSEU OSCAR NIEMEYER , em Curitiba (PR)
Apelidado de "Museu do Olho", o museu Museu Oscar Niemeyer (MON) mede 30 metros de altura e funciona há mais de dez anos no centro de Curitiba. Suas doze salas expositivas realizam mais de vinte mostras anualmente e seu acervo conta com obras de artistas como Guido Viaro, Tarsila do Amaral, Caribé e o próprio Oscar Niemeyer, que desenhou o projeto. Ele conseguiu juntar em perfeita harmonia o antigo prédio sede de secretarias do Estado e "o olho", fazendo com que o complexo fosse visto como uma construção só. Veja mais detalhes.

11- FUNDAÇÃO IBERÊ CAMARGO , em Porto Alegre (RS)
Um ano após a morte de Iberê Camargo, em 1995, a fundação foi criada com o intuito de preservar as obras do artista e aproximar o público desse ícone da arte moderna brasileira. A sede da fundação, inaugurada em 2008 e criada pelo arquiteto Álvaro Siza, ganhou diversos prêmios por suas formas exóticas incluindo um Leão de Ouro da Bienal de Arquitetura de Veneza em 2002. A construção se destaca por seu estilo clean e oferece uma bela vista para o Guaíba, que pode ser apreciada de diferentes pontos no interior do edifício. Hoje em dia, além de exposições distribuídas em seus três pavimentos, a fundação conta com programas educativos, seminários e eventos artísticos como a Bienal do Mercosul. Leia mais detalhes.

Veja mais:
- Conheça as belezas de Lisboa em apenas um dia
- As 10 praias mais bonitas do Nordeste
- 10 passeios bate-e-volta saindo de Belo Horizonte

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.