Maior polo de imigração do País, capital paulista proporciona opções de passeios que possibilitam dar um pulinho no estrangeiro sem passar pelas fronteiras do município

Poucas cidades no mundo são tão multiculturais como São Paulo. Calcula-se que desde o século 19, a capital paulista tenha recebido mais de 2,3 milhões de imigrantes. Aos poucos, as distintas bagagens culturais de cada um ajudaram a moldar uma cidade que tem na miscigenação de seus habitantes e na pluralidade de opções de entretenimento, compras e alimentação suas principais características.

70% dos imigrantes italianos que chegaram ao Brasil no início do século 20, por exemplo, se firmaram no Estado de São Paulo. O grande número de plantações de café e subsídio governamental são algumas justificativas da escolha pela região. Hoje, são mais de seis milhões de descendentes vivendo na capital – mais do que em Roma, maior cidade da Itália, com 2,5 milhões de habitantes.

Mais: Sete passeios alternativos em São Paulo

A cidade conta também com grande comunidade asiática. São quase 500 mil descendentes de orientais vivendo na cidade, sendo destes, 326 mil japoneses e 60 mil coreanos. Enquanto os primeiros se estabeleceram principalmente no bairro da Liberdade, os coreanos encontraram no Bom Retiro um lugar para manifestar suas diferenças culturais.

Há ainda grande número de libaneses, bolivianos, portugueses, espanhóis, franceses, alemães e argentinos, entre outras comunidades, grandes ou pequenas, que dão aos paulistanos e a quem visita a cidade a oportunidade de provar diferentes culturas sem precisar deixar os limites do município.

Confira sugestões de bairros, lugares, bares e restaurantes paulistanos com ares estrangeiros:

Leia também:
- 36 horas em São Paulo
- 10 passeios bate e volta saindo de São Paulo

Acompanhe as novidades do iG Turismo pelo Twitter

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.