Depois de conhecer os principais pontos turísticos da capital paulista, aprecie a cidade por outros caminhos

Não faltam atrações em São Paulo. 260 salas de cinema, 90 museus, 160 teatros, 184 casas noturnas e nada menos do que 12,5 mil restaurantes não deixam dúvidas disso. Terror dos indecisos, a vasta gama de opções de entretenimento faz da cidade destino perfeito dos que não se contentam com pouco. Para os que já tiraram os principais pontos turísticos da frente (MASP, Parque do Ibirapuera, Museu da Língua Portuguesa, Mercado Municipal...), confira algumas sugestões de roteiros para fazer em seguida.

Leia também: 36 horas em São Paulo

1. Faça um passeio pelas galerias de arte de Pinheiros e Vila Madalena. Nem só de museus vive a cena artística paulistana. A Choque Cultural , fundada em 2008, se estabeleceu como uma das principais difusoras da cena urbana da cidade. Grafites, colagens, instalações com vídeos e projeções fazem parte do acervo. Espere encontrar ali a nata dos movimentos culturais mais recentes da cidade. Um pouco mais comportada, mas sem perder a linha de vanguarda, a Galeria Raquel Arnaud  tem na arte contemporânea seu carro-chefe. Alberto Martins, Arthur Luiz Piza e Carlos Zilio são alguns dos que têm suas obras no acervo permanente. A Galeria Jaqueline Martins segue o mesmo caminho. Focado no contemporâneo, seu espaço é compartilhado por artistas da nova geração e da velha guarda.

2. Pedale pela cidade. São Paulo não é das cidades mais amigáveis com os ciclistas. Isso é fato. A situação, no entanto, tem mudado e, aos poucos, os motoristas parecem se acostumar com a presença dos ciclistas nas ruas. Quem quiser conhecer a cidade sobre duas rodas, tem nas ciclofaixas a melhor opção. Trechos longos na zona norte, leste, oeste e sul ficam com largas faixas reservadas para as bicicletas. A opção funciona aos domingos, das 7h às 16h, e os trajetos podem ser conferidos no site do projeto .

3. Garimpe pelas galerias do centro. A região central da cidade concentra galerias que são verdadeiros oásis para os que buscam peças raras – e têm paciência para pesquisar. A Nova Barão , a céu aberto, tem um pouco de tudo: lojas de bijuterias, óticas, sapatarias e lojas de música. Vasta seleção de LPs deve satisfazer aos mais nostálgicos. Para câmeras, tripés, filtros e outros artigos de fotografia, vá à Galeria Sete de Abril (rua 7 de Abril, 125). ponto de encontro de diferentes tribos urbanas, a Galeria do Rock tem skates, tênis, bonés, camisetas de bandas e várias lojas de roupa. Quem quiser estilizar o visual, este é o lugar.

Mais: 10 passeios bate e volta saindo de São Paulo

4. Experimente o tradicional pastel com caldo de cana. Poucas coisas são mais típicas de São Paulo do que apreciar a friturinha de massa recheada em uma das feiras da cidade. Acompanhado de caldo de cana, claro. A feira do Pacaembu , que funciona no período da manhã das terças e quintas-feiras na Praça Charles Miller, é um dos endereços mais famosos quando o pastel é o foco. Vale fazer um tour por ali e provar os recheios de carne, queijo, pizza, bacalhau, palmito... O caldo de cana também pode variar, levando suco de limão ou de abacaxi na receita.

Áudio Tour passa pelo Pateo do Collegio, no Centro
Flickr/Rodrigo Soldon
Áudio Tour passa pelo Pateo do Collegio, no Centro

5. Faça um áudio tour gratuito pelo centro. Depois de visitar parte da cidade por conta própria, saber as histórias por trás do cenário acrescenta muito no grau de conhecimento sobre o lugar. Se for possível chegar a isso sem gastar nada, melhor ainda. O departamento de turismo de São Paulo disponibiliza no site oficial um tour completo por 16 pontos turísticos da região. Basta fazer o download. Pateo do Collegio, Vale do Anhangabaú e Praça da Sé estão no roteiro.

6. Curta o clima 'cool' da rua Augusta à noite.  Se a Vila Madalena é centro dos barzinhos arrumadinhos e a Vila Olímpia a região onde mauricinhos e patricinhas saem para a balada, a rua Augusta, cada vez mais popular, reúne a nata alternativa da cidade. No  Dona Teresa , prove cervejas importadas bem geladas e aproveite os petiscos elaborados pela proprietária. O The Pub S.P ., de clima londrino, é opção para curtir o melhor do rock inglês, apreciando coquetéis feitos com maestria. Quem quiser mais agito pode curtir as noites de muita música alta dos vizinhos Beco 203 e Studio SP . Com perfis parecidos, ambas as casas recebem bandas brasileiras e internacionais. Rock, indie e vertentes da música eletrônica costumam embalar as noites.    

7. Prove as docerias do Tatuapé.
 Está com tempo sobrando em São Paulo? Então descubra bairros normalmente deixado de lado pelos roteiros turísticos por serem fora do eixo principal da cidade. Um dele é o Tatuapé, que tem ressurgido como polo cultural e, principalmente, gastronômico. Destaque para as docerias que se firmaram na região. Chamam a atenção dois estabelecimentos abertos em 2011: Condimento e Bendito Quindim. A primeira, com decoração toda em tons pastel, lembra um quarto de bebê. Tortas, brownies e bolos finamente confeitados são convites de gala para olhos gulosos. A segunda, como diz o nome, é especializada em quindim. 15 variações da iguaria nordestina podem ser apreciadas no local. Framboesa, Pistache e chocolate belga são algumas delas. Mais antiga, a Casa do Churro está na região desde 1992. O doce tipicamente espanhol que batiza a doceria ganha nas mãos do catalão Antonio Farre Martinez dezenas de combinações. Vale provar recheios pouco usuais como requeijão cremoso e goiabada ou o tradicional, sem recheio, apenas mergulhado no chocolate quente.


Leia também:

- Conheça pistas de kart em São Paulo
- Campos do Jordão é destino certo no inverno
- Faça um tour arquitetônico pelo Centro de São Paulo

Acompanhe as novidades do iG Turismo pelo Twitter 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.