Ronaldo, Beyoncé, Gisele Bündchen e Marc Jacobs são só alguns dos famosos que passam férias na ilha caribenha

Ronaldo, o Fenômeno, sabe o que é bom. Não fosse ele deitar e rolar nas areias exclusivas de Saint-Barthélemy no réveillon, talvez você nem tivesse dado bola para esse pedacinho de céu na imensidão cristalina do Caribe. Mas Ronaldo só fez despertar interesse nosso, caros mortais: a ilha é bem conhecida das celebridades. Antes dele, Gisele Bündchen e Alessandra Ambrósio foram flagradas nas mesmas areias, exibindo suas curvas.

Belas praias de mar azul e areia branca do Caribe estão em Saint Barths
Getty Images
Belas praias de mar azul e areia branca do Caribe estão em Saint Barths

A ilha em si é um ensaio fotográfico. Sorte dos papparazzi. Sem esforço dá para registrar imagens irretocáveis de praias desertas, jatinhos e iatões. De chiques e famosos. Marc Jacobs, Mariah Carey e Beyoncé são habitués.

O porto de St. Barths é pequeno e faz inveja. São barcos de muitos deques lado a lado, com gente bonita e bronzeada. Também tem barcos a vela e outros mais modestos, para passeios rápidos. Praticamente uma miragem, que ajuda o turista a ter uma ideia do que esperar da ilha.

Temporada de sol e mordomia? Claro. Mas o que mais pode atrair tantas estrelas internacionais ou simplesmente você?

St. Barths tem o melhor do Caribe. E aqui fica difícil fugir do clichê praias-de-areia-branca-e-mar-transparente. Perdão. Mas St. Barths não tem o clima do Caribe. Nada de resorts nem gringos de camisa florida tomando piña colada ao ritmo latino.

Porto de Saint Barths fica agitado com alguns dos iates mais luxuosos do mundo
Getty Images
Porto de Saint Barths fica agitado com alguns dos iates mais luxuosos do mundo
A ilha é chiquérrima e propositalmente rústica. Seus hotéis são poucos, pequenos, discretos. Lá, restaurantes sofisticados têm pé na areia. Só lá, modeletes desfilam a moda praia para distrair você durante as refeições. E beldades se permitem usar bermudinhas e chinelinhos para dar o ar descontraído.

Tudo em St. Barths é requintado, herança da colonização francesa - a ilha, na verdade, foi descoberta por Cristóvão Colombo em 1493 e recebeu esse nome para homenagear Bartolomeu, o irmão do explorador.

Com 21 quilômetros quadrados, tem relevo montanhoso, o que faz do carro, diga-se Mini Cooper ou jipão 4X4, absolutamente necessário. Apesar de pequena, a ilha é diversa - e dispersa. A cada sobe, um desce de panorâmicas estarrecedoras. Pode ser o centro de Gustavia, com seus barcões. Uma casa debruçada, uma estradinha de pedra. Ou praias totalmente selvagens. Por todos os lados, o mar-piscina.

Restaurantes à beira-mar: requinte e luxo em St. Barths
Getty Images
Restaurantes à beira-mar: requinte e luxo em St. Barths
O fato de ter praias, casas e hotéis espalhados garante privacidade. E talvez seja esse o trunfo. Os famosos estão lá, mas nem sempre é fácil vê-los, ainda mais se você não é papparazzi.

Mas, garanto, isso pouco importa. Claro que dividir a areia com modelos e cruzar sem querer com bilionário russo Roman Abramovich em seu conversível dá glamour à viagem. Só que St. Barths não precisa deles. E isso você só descobre lá.

SAIBA MAIS

- Passagem: o trecho de ida e volta entre São Paulo e Saint Maarten custa a partir de R$ 1.346 na Copa Airlines e de R$ 1.949 na Gol, voo com parada em Manaus. Até St. Barths , o trajeto dura 15 minutos e custa € 130 ida e volta pela St. Barth Commuter .

* Viagem a convite do Comitê de Turismo de St. Barths e da Atout France

** O iG Turismo não se responsabiliza pelos preços divulgados, sugerimos confirmar preços com agências e operadoras de viagens

Acompanhe as novidades do iG Turismo também pelo Twitter .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.