Conheça e divirta-se com as melhores atrações culturais e históricas da capital mexicana

Mesmo usando o transporte público para se mover em boa parte dos roteiros, andar pela cidade, e principalmente pelo Centro Histórico, é a melhor maneira para conhecer esse lugar rico em história, habitado desde muito antes da chegada de Colombo à América.

Vista da Pirâmide da Lua, em Teotihuacan, um sítio arqueológico magnífico nos arredores da Cidade do México
Getty Images/Gina Martin
Vista da Pirâmide da Lua, em Teotihuacan, um sítio arqueológico magnífico nos arredores da Cidade do México

A conquista das terras mexicanas pelos espanhóis não conseguiu destruir a influência que a cultura asteca tem ainda hoje na vida dos mexicanos. A mescla dessas culturas é um dos maiores atrativos turísticos da cidade.

Catedral Metropolitana
Igreja
Seminário, s/nº – Centro Histórico
Metrô: Zócalo

Construída no local onde estava situado o Templo Mayor de Tenochtitlan, a capital do império asteca. A obra foi iniciada em 1572 e uniu ao estilo barroco alguns toques neoclássicos. As naves e capelas, os retábulos e as obras sacras são de visitação obrigatória para o turista que vai ao México. Com o passar dos séculos, as fundações começaram a ceder e a catedral passa por uma cuidadosa obra de engenharia para garantir os seus pilares.

Palácio Nacional
Palácio
Plaza de la Constituición – Centro Histórico
Metrô: Zócalo

É a sede da presidência da República do México. Sua construção foi iniciada em 1522, sobre uma parte do que foi o palácio de Montezuma, para ser a residência do conquistador espanhol Hernán Cortés. Entre 1929 e 1951, o pintor Diego Rivera trabalhou em cinco murais no interior do palácio. Eles foram restaurados em 2009 para os festejos do bicentenário da independência mexicana.

Parque Chapultepec

Parque
Tel: (52 55) 5241.3100
Metrô: Chapultepec
Horário de funcionamento: terça a domingo, das 9h às 16h30.

Chapultepec é um parque cujo nome em nahuatl, a língua falada pelos astecas, significa "colina do gafanhoto".

Parque Chapultepec, no centro da Cidade do México
Gustavo Abreu
Parque Chapultepec, no centro da Cidade do México
É o principal centro cultural e de lazer da cidade e um dos mais bonitos parques do mundo. Conhecido como Bosques de Chapultepec, tomou seu nome emprestado da colina onde está localizado o Castelo de Chapultepec. O castelo está cercado por belos jardins e ciprestes que estão entre as mais antigas árvores do mundo. Nos 6,5 km² de área do parque há lagos, passeios, fontes, museus, feiras, zoológico, um castelo e a Casa de los Pinos, que serve de residência ao presidente do México.

Castelo de Chapultepec
Museu
Chapultepec Park
Tel: (52 55) 4040.5228
Metrô: Chapultepec
Horário de funcionamento: terça a domingo, das 9h às 17h.
Preço: 58 MXN; domingo entrada gratuita.

A ocupação do topo da colina de Chapultepec começou ainda no século 14, com Montezuma Ilhuicamina, até que, dois séculos mais tarde, Hernán Cortés conquistou a região para os espanhóis. Depois uma fortaleza militar começou a ser construída e no final do século 18 a edificação foi restaurada, adotando linhas neoclássicas. Com a restauração da República, o castelo passou a ser a residência do presidente do México e, em 1944, foi transformado no Museu Histórico Nacional.

Palácio Bellas Artes, na cidade do México. O lugar abriga exposições e espetáculos de ópera, balé e concertos
Getty Images/Bertrand Gardel
Palácio Bellas Artes, na cidade do México. O lugar abriga exposições e espetáculos de ópera, balé e concertos
Palácio de Bellas Artes
Teatro
Eje central esquina com Avenida Juarez – Centro Histórico
Tel: (52 55) 5512.1410
Metrô: Bellas Artes
Horário de funcionamento: terça a domingo, das 9h às 16h30.
Preço: entrada gratuita

O palácio foi construído em estilo art nouveau, mas surpreende o visitante com seu interior art-déco. A edificação foi iniciada em 1904 e ali se pretendia instalar um teatro com a pompa da Ópera de Paris. A revolução mexicana, em 1910, atrasou o projeto, e o prédio, do qual se concluíra apenas a parte externa, só foi terminado muitos anos mais tarde.

Na parte interna há murais dos mais destacados artistas mexicanos, como Diego Rivera e José Clemente Orozco. O prédio serve hoje para exposições e espetáculos de ópera, balé e concertos musicais. No entorno há uma praça com esculturas de Pégaso e, próximo, um edifício imponente, a Torre Latinoamericana.

Zócalo
Centro Histórico
José María Pino Suárez, s/nº – Cuauhtémoc
Metrô: Zócalo

Localizado na Plaza Mayor da Cidade do México, no local que foi o centro cerimonial da capital do império asteca, Tenochtitlan. Depois da conquista, os espanhóis aproveitaram o traçado e construíram no entorno edificações como o palácio do Vice-Rei, atual Palácio Nacional.

Paseo de la Reforma
Espaço urbano
Paseo de la Reforma – Cuauhtémoc
Metrô: Hidalgo

O Paseo de la Reforma é a mais bela e mais importante avenida da cidade. Foi mandada projetar pelo imperador Maximiliano para encurtar a distância que separava sua residência, o castelo de Chapultepec, do Palácio Nacional. O projeto foi baseado na Champs-Élysées de Paris.

Posteriormente, a avenida foi recebendo arborização, construções e vários monumentos. Um passeio por ali pode começar na estação de metrô Hidalgo. Seguindo em direção sudoeste é possível ver quatro importantes marcos da cidade: o monumento a Colón, em homenagem ao navegador Cristóvão Colombo, o monumento a Cuauhtémoc, o Ángel de la Independencia, que é o símbolo da cidade, e a fonte de Diana, a Caçadora.

Museu de Arte Moderna da Cidade do México visto por dentro
Gustavo Abreu
Museu de Arte Moderna da Cidade do México visto por dentro

Museu de Arte Moderna

Museu
Paseo de la Reforma, quase na esquina com Circuito Interior – Chapultepec
Tel: (52 55) 5211.8331
Metrô: Chapultepec
Horário de funcionamento: terça a domingo, das 10h às 17h30.

Está localizado na entrada dos Bosques de Chapultepec e é parte do Instituto Nacional de Bellas Artes. Nele são expostos trabalhos dos principais artistas mexicanos contemporâneos. O museu exibe também sua coleção permanente de artistas como Frida Kahlo, Diego Rivera, David Alfaro Siqueiros, José Clemente Orozco entre outros.

Monumento a Colón
Monumento
Paseo de la Reforma esquina com Morelos – Cuauhtémoc
Metrô: Revolución

Inaugurado em 1877, consiste em uma base rodeada por quatro esculturas dos primeiros frades católicos que vieram ao continente americano para as missões: Antonio de Marchena, Pedro de Gante, Diego de Ordaz e Bartolomé de las Casas. No alto, a estátua de Cristóvão Colombo criada pelo escultor francês Henri Joseph Cardier.

Monumento a Cuauhtémoc
Monumento
Paseo de la Reforma esquina com Insurgentes – Cuauhtémoc
Metrobus: Reforma

Erguido em 1887 em honra do imperador asteca Cuauhtémoc, que viveu no início dos anos 1500. A estátua é obra do escultor mexicano Miguel Noreña. Ele criou também os outros elementos escultórios, conjunto em que se destacam oito leopardos de bronze.

Ángel de la Independencia
Monumento
Paseo de la Reforma esquina com Florência – Cuauhtémoc
Metrô: Sevilla

Erigido em homenagem aos heróis da independência mexicana, é o símbolo da Cidade do México. A obra é inspirada em obras congêneres como a da Place Vendôme de Paris ou a de Trajano, em Roma, e consiste em uma estátua magistral de um anjo que abre suas asas no alto de uma imensa coluna.

A base representa a paz, a lei, a Justiça e a guerra. No interior da base repousam os restos de alguns dos heróis da independência.

Fonte de Diana, a Caçadora
Monumento
Paseo de la Reforma esquina com Sevilla – Cuauhtémoc
Metrô: Sevilla

A fonte é uma obra do arquiteto Vicente Quezada, e a escultura da deusa, de Juan Fernando Olaguíbel. Foi inaugurada em 1942.

Zoológico de Chapultepec
Zoo
Parque Chapultepec
Tel: (52 55) 5553.6263
Metrô: Auditorio ou Chapultepec
Horário de funcionamento: terça a domingo, das 9h às 16h30.
Preço: entrada gratuita

O zoológico começou a ser construído em 1923 e hoje é um dos mais importantes do mundo. Recebe mais de 5 milhões de visitantes por ano. Alcançou notoriedade ao se tornar o primeiro zoológico fora da China a conseguir reproduzir ursos panda. Em 1994, o parque foi remodelado e foram criadas áreas que recriam sete ecossistemas diferentes para abrigar a diversidade de animais que vivem ali.


O colorido presente na casa onde Frida Kahlo viveu, transformado em museu
Gustavo Abreu
O colorido presente na casa onde Frida Kahlo viveu, transformado em museu

Museu Frida Kahlo – Casa Azul
Museu
Londres, 247 – Coyoacán
Tel: (52 55) 5554.5999
Horário de funcionamento: terça a domingo, das 10h às 17h45.
Preço: 55 MXN.

A Casa Azul é o lugar onde viveram Diego Rivera e Frida Kahlo, dois dos principais artistas mexicanos. O museu exibe também obras dos de ambos e faz exposições temporárias.

Basílica de Guadalupe
Igreja
Santa cruz Tlapancalco, s/nº – Tlaxcala
Tel: (52 55) 5211.8331
Metrô: La Villa-Basílica
Horário de funcionamento: diariamente, das 6h às 21h; missas de hora em hora.

Trata-se de um conjunto de duas igrejas construídas no alto das colinas de Tepeyac, na região norte da cidade, próximo ao lugar onde a virgem teria aparecido no início do século 16 a um indígena mexicano chamado Juan Diego. Ele foi o primeiro indígena americano canonizado pela igreja.

A antiga basílica, que começou a ser construída em 1531 e finalizada somente em 1709, foi tombada como patrimônio da humanidade pela UNESCO e passou há pouco por um longo restauro. O novo prédio foi construído na década de 1970 pelo mesmo arquiteto que projetou o famoso estádio Azteca e é considerado o segundo mais importante santuário dos católicos. A basílica chega a acomodar 40 mil pessoas e recebe anualmente milhões de peregrinos, principalmente em 12 de dezembro, dia dedicado à santa.

Museu Templo Mayor
Museu
República de Guatemala – Centro Histórico
Tel: (52 55) 5542.4787
Metrô: Allende
Horário de funcionamento: terça a domingo, das 9h às 17h.
Preço: 51 MXN.

Foi um dos principais templos astecas de Tenotchitlan, a antiga capital, construído em forma de pirâmide em meados do século 14. Era dedicado a dois deuses, um da guerra e outro da chuva e da arquitetura. Para cada um deles foi erguido um santuário no topo da pirâmide. O templo foi destruído pelos espanhóis em 1521 e o que se pode ver agora é resultado das escavações dos arqueólogos, parte exposta a céu aberta, parte no museu do Templo Mayor.

Mirador Torre Mayor
Mirante
Paseo de La Reforma, 505 – Cuauhtémoc
Tel: (52 55) 5283.8000
Metrô: Chapultepec
Horário de funcionamento: durante a semana somente a partir das 19h; nos finais de semana, a partir das 10h.

Prédio mais alto da América Latina, com 59 andares e 225 metros, o Torre Mayor foi projetado pelo arquiteto canadense Paul Reichmann. O mirador permite uma vista ampla de toda a cidade, principalmente em dias de céu limpo.

* Horários de funcionamento sujeitos a alteração.

Consulte os estabelecimentos para saber a disponibilidade de vagas, possíveis taxas extras e formas de pagamento. O iG Turismo não se responsabiliza pelos preços divulgados.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.