O que você precisa saber para aproveitar melhor sua visita a esse pequeno país da América Central e garantir ótimas compras

Com dezenas lojas
Getty Images
Com dezenas lojas "duty free" e shoppings sofisticados, a Cidade do Panamá tem atraído brasileiros interessados em compras
Não é incomum ouvir português pelos corredores dos grandes centros de compras do Panamá. Mesmo longe de superar Miami e Orlando em fluxo de brasileiros interessados em voltar da viagem com malas lotadas, o pequeno país da América Central começa a se tornar mais popular.

Para quem vai diretamente ao Panamá ou se utiliza do “stop over” – incentivo criado pela Copa Airlines para que o turista que viaja para outro destino faça uma pausa de até 21 dias no país sem cobrar trechos aéreos extras por isso – os grandes centros de compra do país são atrações irresistíveis.

- Leia também: Boas compras em Orlandos
Roteiro de compras em Miami

Shopping Multicentro é um dos mais populares do Panamá
Divulgação
Shopping Multicentro é um dos mais populares do Panamá
Na Cidade do Panamá os turistas poderão visitar o gigante Albrook Mall . O shopping é bastante popular e abriga marcas mais acessíveis. Distribuídas em uma área que corresponde a 36 estádios de futebol, suas mais de 500 lojas são um desafio a qualquer comprador experiente. O corajoso que se aventurar a percorrer todo o shopping – o que é praticamente impossível de fazer em apenas um dia – vai andar quase 2,5 quilômetros para ir e voltar ao mesmo ponto.

No Albrook você vai encontrar blusas femininas a US$ 10 ou tênis infantis da Nike por menos de US$ 40. Calças jeans masculinas chegam a custar US$ 10. Se você tiver sorte, pode pegar períodos de liquidação como a recente feita pela Pólo que colocou todos os seus itens com 50% de desconto.

Os que preferem marcas mais sofisticadas devem se dirigir ao Multiplaza . São mais de 260 lojas como, por exemplo, Ermenegildo Zegna, Salvatore Ferragamo e Emporio Armani, além das esportivas Nike e Puma. Bolsas de viagem, na Puma, podem ser compradas por US$ 90 e tênis Nike por US$ 40.

Perto do Multi Plaza Pacifico está outro shopping muito popular. O Multicentro . Moderno, o local abriga um cassino. Marcas mais populares fazem a festa dos compradores dispostos a negociar.

Descontos

Lojas de grifes de primeira linha podem ser encontradas no Multiplaza Pacifico
Divulgação
Lojas de grifes de primeira linha podem ser encontradas no Multiplaza Pacifico
Negociar, aliás, é atividade muito presente quando o assunto é Panamá. Desde o táxi até o tênis, tudo merece um pedido de desconto. Os preços dos produtos não levam em consideração o imposto de 7% cobrado. E muitos só descobrem o detalhe no caixa. Mas quem insistir um pouco – e mostrar o passaporte – pode ficar isento desse porcentual extra.

Outra dica é procurar os quiosques da administração do shopping e perguntar pelo cartão de desconto do shopping. No Multiplaza Pacifico, por exemplo, fica pronto em poucos minutos e dá direito a 10% de descontos nas lojas.

Atacado

Em meio a tantos locais tentadores para realizar boas compras, os panamenhos vão mencionar a Zona Livre de Colón , um shopping a  a céu aberto. Distante da Cidade do Panamá cerca de uma hora e meia de carro, o foco é a venda em atacado. Se o seu interesse é varejo, não chega a valer a pena.

Eletrônicos, roupas, sapatos e relógios são alguns dos itens que serão encontrados na Zona Livre. Muitas lojas vendem apenas um tipo de produto, por isso vá com bastante disposição para andar em meio aos muitos comerciantes que passam por lá para abastecer suas lojas em outras cidades.

Dicas para tornar seu dia de compras mais agradável:

1. Se estiver em grupo, marque um ponto de encontro, principalmente no Albrook. O shopping gigante pode confundir com tantas lojas e escadas

2. Procure os quiosques da administração do shopping para pedir o cartão de desconto

3. Retire um mapa do local antes de iniciar suas compras. O ideal é sentar alguns minutos e fazer um roteiro de lojas a serem visitadas para otimizar o tempo

4. Não se irrite com os seguranças que exigem – muitas vezes de forma ríspida – que você coloque suas sacolas no guarda-volume. É prática comum e você deve se acostumar

5. Faça uma lista com tudo que pretende comprar. Sair sem objetivo certo pode significar gastos a mais que não eram necessários

6. Adicione 7% de imposto aos preços das etiquetas. O percentual só é cobrado no caixa

* A repórter viajou a convite da Copa Airlines e da Operadora de Turismo FLOT

Quer mais dicas de viagens? Siga o iG Turismo no twitter: @igturismo

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.