Não sabe qual praia paradisíaca escolher? Conheça as particularidades de seis incríveis destinos caribenhos

Muitos brasileiros estão trocando o delicioso Nordeste pelo desejado Caribe . Não que lugares badalados como Fortaleza , Natal e Maceió tenham se tornado menos interessantes. Mas os motivos para conhecer as praias de areia branca e mar azul-bebê são tentadores.

A facilidade de acesso também é um grande incentivo, com cada vez mais voos regulares e diretos para as praias caribenhas. Listamos as seis mais badaladas. Escolha a sua e embarque para o paraíso.


Mais sobre o Caribe: 
- Bocas del Toro, onde o Caribe é mais autêntico
- 15 programas imperdíveis em Cuba
- Ilhas Cayman: mais que um paraíso fiscal

Aruba: Caribe ao gosto norte-americano

Aruba tem praias paradisíacas e infraestrutura ao gosto norte-americano
Getty Images
Aruba tem praias paradisíacas e infraestrutura ao gosto norte-americano

A apenas 20 quilômetros da costa venezuelana, a ilha caribenha de Aruba é adorada pelos turistas não apenas pelas praias de areia branca e mar cristalino. O país tem cassinos - a maioria dentro dos resorts -, shoppings recheados de grifes internacionais, vida noturna agitada, hotéis de luxo e campos de golfe.

Apesar da colonização holandesa – é um território autônomo neerlandês -, você pode ter a impressão de estar na cidade americana de Miami. A influência dos ianques, que são os maiores visitantes da ilha, é marcante. Olhares atentos, no entanto, logo percebem que a cidade exibe uma rica cultura caribenha e ainda com tempero holandês, africano e latino.

A ilha é poliglota. A língua oficial é o holandês, mas os moradores falam mesmo o papiamento, um simpático dialeto relativamente compreensível para quem fala português. Por exemplo, “bom bini” é “bem-vindo”, “con ta bai?” significa “como vai?” e para agradecer fala-se “danki”. O inglês é a língua turística e uma significativa parcela da população também é fluente em espanhol.

Aruba é um lugar para relaxar na areia e curtir o mar. Mas, se você busca um pouco mais de emoção, há diversas atividades aquáticas para serem feitas. Mergulhar com snorkel é indispensável durante a sua estada por lá. Melhor ainda se você for um mergulhador profissional para ver de pertinho a explosão de cores dos peixes e corais, além de barcos naufragados. Passear de barco, submarino ou de 4x4 também são passeios bastante procurados na ilha.

Melhor época para ir : Próximo à linha do Equador, faz calor o ano inteiro em Aruba, e a ilha não está na rota de furacões do Caribe. A alta temporada vai de meados de dezembro a meados de abril.

Como ir: A Gol tem voos regulares para Aruba saindo de São Paulo e Rio de Janeiro, com conexão em Caracas, e de Brasília, com parada em Curaçao. A Avianca tem voos com conexão em Bogotá.

Cancún: para ninguém ficar parado

Em Cancún, dá para relaxar nas piscinas com vista para o mar
Getty Images
Em Cancún, dá para relaxar nas piscinas com vista para o mar



Não à toa Cancún é um sucesso entre os turistas. O paraíso mexicano queridinho dos brasileiros foi planejado e erguido na década de 70 para ser a nova sensação do turismo nacional. A antiga vila de pescadores recebeu investimentos pesados e se tornou um lugar incrivelmente divertido.

Lá estão as melhores praias do México: o mar de diferentes tonalidades de azul característico do Caribe e areia branquinha. As grandes redes hoteleiras se estendem ao longo da costa da Isla Cancún, uma ilha de 23 quilômetros em formato de “7”. Há megaresorts com suas piscinas de borda infinita e spas.

O grande diferencial de Cancún em relação a outros destinos paradisíacos do Caribe é a grande variedade de passeios na região. Sua localização foi escolhida a dedo, próxima a outros destinos turísticos, como Cozumel e a Isla Mujeres. Entre as atividades possíveis, dá para visitar algumas ruínas arqueológicas dos arredores, como Chichén-Itzá e Tulum, divertir-se em uma série de atividades aquáticas e náuticas, visitar os ecoparques, nadar com golfinhos e muito mais.

Mais:
- Cancún e Punta Cana, o melhor custo-benefício do Caribe

A vida noturna é agitada. A diversão nas boates estende-se noite adentro, com festas regadas a muita tequila. Há uma farta opção de restaurantes, que vão desde as redes de comida americana a lugares que servem comida internacional.

Melhor época para ir: O sol brilha 240 dias por ano. De julho a novembro, é temporada de furacões e Cancún esta na rota. Em 2005, a ilha foi devastada pelo furacão Wilma.

Como ir: A Copa Airlines tem voos frequentes para Cancún das principais capitais, com conexão na Cidade do Panamá. A Aeroméxico faz escala na Cidade do México. Desde novembro, turistas viajando de Aeroméxico não precisam mais tirar o visto mexicano para entrar no País, basta uma autorização eletrônica obtida pela internet.

Curaçao: belezas naturais cheias de história

Curaçao encanta por seus prédios coloridos de arquitetura holandesa
Getty Images
Curaçao encanta por seus prédios coloridos de arquitetura holandesa




Se você busca as belezas das praias caribenhas sem os excessos turísticos das outras ilhas - com cassinos e megaresorts ao longo da costa -, Curaçao é o destino certo para você. O maior - e mais industrializado - país das Antilhas Holandesas preserva sua rica herança colonial como poucos locais do Caribe.

A capital Willemstad, declarada Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade pela Unesco, encanta com seus prédios de cores fortes de arquitetura colonial holandesa. Ela é cortada em duas partes pela baía de Santa Ana: Punda e Otrobanda. A ligação entre elas é feita por meio da ponte flutuante Queen Emma, que abre e fecha para a passagem dos navios várias vezes ao dia. São muitas atrações por lá, como a sinagoga Mikvé Israel-Emanuel, a mais antiga em funcionamento na América, o Mercado Flutuante e o Museu Kura Hulanda, dedicado à história da escravidão.

Mais: 
- Curaçao, paraíso do mergulho

São 38 praias em Curaçao, a maioria é pequena e delimitada por rochedos. Algumas delas são particulares, como Port Marie e Cas Bou. No entanto, por uma taxa de menos de US$ 5 é possível curtir o dia por lá. Outras são públicas, como a Grote Knip e a Playa Kalki, até mais bonitas do que as pagas. A mais movimentada é a Seaquarium Beach, uma praia artificial com beach clubs badalados. É nela que está o Seaquarium, um centro de entretenimento de vida aquática, onde é possível tocar os animais e assistir a shows de golfinhos.

Melhor época para ir: Curaçao está fora da rota dos furacões e é verão o ano inteiro. O período menos seco é de outubro a dezembro.

Como ir: A Gol tem voos para Curaçao a partir de Brasília, aos sábados. Outra opção é pela Avianca, com conexão em Bogotá.

Punta Cana: paraíso dos "all-inclusive"

Hotéis
Getty Images
Hotéis "all-inclusive" são bastante procurados por Punta Cana



Se o seu plano de viagem para estas férias é relaxar em praias que parecem comercial de cerveja, Punta Cana pode ser uma excelente opção. Localizada a 205 quilômetros ao leste da capital Santo Domingo , diferente de outros destinos caribenhos, a região não tem um centro urbano. Em vez disso, conta com seus famosos hotéis “all-inclusive” enfileirados ao longo da costa.

Os estabelecimentos oferecem toda infraestrutura e uma série de atividades para entreter os hóspedes, como campos de golfe, spas, boates, cassinos e atividades aquáticas. Há opções de hospedagens mais baratas, mas elas ficam afastadas da praia. Punta Cana dispõe ao todo de 50 quilômetros de praias paradisíacas, que podem ser aproveitadas em todas as épocas do ano. Com tanta beleza e comodidade, o destino atrai mais de dois milhões de turistas de todas as partes.

Mais: 
- Punta Cana 'all-inclusive'

Mas se a calmaria de Punta Cana lhe irritar, há opções diferentes de passeios, como nadar com golfinhos, leões-marinhos e até com tubarões, ou então fazer mergulho em corais coloridos. Uma das atividades mais realizadas é o passeio de barco até a ilha Saona, localizada no Parque Nacional Del Este. Visite também a Ilha Catalina, catalogada como Monumento Natural da província de La Romana. No lugar paradisíaco, é possível apreciar as belezas oceânicas nas cabines subaquáticas, como os corais e vestígios de antigos naufrágios dos tempos coloniais.

Melhor época para ir: A alta temporada vai de dezembro a abril. Maio e junho têm melhores preços. A temporada de furacões vai de julho a novembro, mas são raros por lá.

Como ir: A Gol tem voos para Punta Cana, aos sábados, com escala em Caracas. Outra opção é ir pela Copa, saindo de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Manaus.

Saint Maarten e Saint Martin: dois países em um

Da praia de Maho Beach, à frente do aeroporto Princess Juliana, dá para ver os aviões aterrissando
Getty Images
Da praia de Maho Beach, à frente do aeroporto Princess Juliana, dá para ver os aviões aterrissando



O território é pequeno – são apenas 60 quilômetros quadrados-, mas ali convivem duas nações desde 1648: a França e a Holanda. Esta divisão deu a ilha personalidades distintas, como gêmeas siamesas. Não há fronteiras separando as duas porções e seria difícil perceber a passagem de um para outro, não fosse a mudança de cenário.

Em Saint Martin , a parte francesa, as residências são charmosas, em estilo neocolonial. Há cafés com mesas na calçada, bistrôs, lojas de grife e galerias de arte. Já Sint Maarten , a parte holandesa, foi especialmente preparada para entreter os turistas. Todos os cassinos ficam deste lado. Tem ainda bares e baladas para animar a noite.

Os shopaholics fazem a festa na ilha, que há mais de 50 anos é livre de impostos. Os preços de alguns produtos podem sair bem mais baratos do que os encontrados no Brasil. O melhor lugar para ir às compras é no centro de Philipsburg, capital holandesa, com suas lojas de eletrônicos, roupas importadas e perfume. É como um grande Duty Free a céu aberto.

Não dá para deixar de falar das praias. Há pelo menos uma para cada tipo de público. A Mullet Bay é perfeita para crianças; a Orient Beach recebe nudistas; a Dawn Beach é boa para a prática de snorkel. Tem ainda a Maho Beach, localizada à frente do Aeroporto Princess Juliana, onde é possível observar a aterrissagem de aviões.

Melhor época para ir: O período mais movimentado é na temporada de verão (junho, julho e agosto). A temporada de furacões é entre julho e novembro.

Como chegar: A Gol tem voos diretos para Saint Marteen de Manaus. Outra opção é a American Airlines com parada em Miami.

Barbados: Caribe com sotaque inglês

Barbados tem praias para todos os públicos: surfistas, famílias, casais, solteiros e mais
Getty Images
Barbados tem praias para todos os públicos: surfistas, famílias, casais, solteiros e mais



Ainda pouco conhecida dos brasileiros, mas há tempos frequentada por americanos e ingleses, a ilha de Barbados tem tudo para se tornar um destino cobiçado por nós. A começar pela facilidade de acesso para lá, com voos semanais diretos de São Paulo, pela companhia aérea GOL.

Mas não é só. Diferente de outros destinos caribenhos, a ex-colônia britânica tem hotéis para todos os bolsos, campos de golfe, uma cena gastronômica rica e diferentes tipos de passeio, tanto por terra quanto por mar. Vale visitar o Barbados Natural Reserve, passear no Submarino Atlantis, conhecer a caverna de Harrison e beber rum na Saint Nicholas Abbey. Tem ainda 60 praias para escolher, uma para cada tipo de pessoa.

A sua viagem será embalada ao som do reggae, como na ilha caribenha Jamaica, mas com um pouco da formalidade dos antepassados ingleses. Apesar de independente desde 1966, Barbados não é chamada de “Little England” à toa. Lá, toma-se chá da tarde, críquete é o esporte nacional e o inglês tem sotaque britânico.

Melhor época para ir : Barbados pode ser visitada em qualquer época do ano. No entanto, é mais frequentada no período de seca, durante o inverno, entre meados de dezembro e meados de abril. A temporada de furacões é entre julho e novembro.

Como chegar: Há voos diretos a partir de São Paulo pela companhia aérea Gol.

Leia mais sobre o caribe:
- Em Aruba, sol, mar e brisa fresca
- O refúgio dos refúgios no Caribe

Acompanhe as novidades do iG Turismo pelo Twitter

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.