Balneário francês atrai turistas o ano inteiro com suas praias no Mediterrâneo, arquitetura elegante e requintados restaurantes

Quando se fala em Cannes (pronuncia-se “Câne”), holofotes se acendem, o tapete vermelho se estende, paparazzi preparam as câmeras e celebridades já encomendam os melhores modelitos. Não há quem não pense no Festival Internacional de Cinema quando escuta o nome da cidade. Localizada no Sul da França, ela inspira glamour e é mais uma pérola da poderosa Riviera Francesa , também chamada de Côte d’Azur , junto com Monte Carlo , Nice e Saint-Tropez .

Avenida Croissette, lugar onde tudo acontece em Cannes. Ao fundo o famoso hotel Carlton
Getty Images
Avenida Croissette, lugar onde tudo acontece em Cannes. Ao fundo o famoso hotel Carlton
Com 70 mil habitantes, o balneário chega a receber mais de 2 milhões de turistas por ano, que vão prestigiar não somente seus festivais (além do de cinema, há o de publicidade e muitos congressos), mas as praias banhadas pelo Mediterrâneo , a arquitetura elegante e os requintados hotéis , bares e restaurantes.

O melhor período para conhecê-la com calma, sem atropelamentos de fãs e superlotação, é ir antes ou depois dos festivais. Mas prefira ir entre os meses de junho a agosto, já que o charme do balneário está no verão. Durante o inverno, não há a mesma vibração, causando uma pontinha de decepção nos turistas.

O jeito mais agradável de conhecer o balneário de ponta a ponta é caminhando. Um dos lugares que não pode faltar no roteiro é o teatro Palais des Festivals et des Congrés , que se mantém altivo na Avenue Laugier. Foi em 1949 que a primeira versão dele terminou de ser construída para abrigar o festival de cinema, no lugar em que hoje está o Hotel Palais Stéphanie, na La Croissette, a avenida principal.

O sucesso que tomou conta do evento exigiu reformas e ampliações, resultando no moderno prédio, inaugurado em 1982, com mais de 18 auditórios e 28 mil m² disponíveis para exposições. A longa escadaria que estampa a entrada principal é o que mais chama a atenção dos turistas, que não perdem a oportunidade de registrar o “momento celebridade” em muitas fotografias.

O bunker, como é chamado o teatro graças à sua arquitetura reta e pesada, divide as praias de La Croisette e do Port Vieux. Este último, impressiona pela quantidade de iates, lanchas e veleiros aportados em sua margem. Nos fins de tarde, a passarela que contorna a costa recebe locais e turistas que admiram a paisagem enquanto batem papo nos bancos do calçadão.

Desse porto é que saem os barcos em direção às iIhas de Lérins (são duas), um dos passeios imperdíveis na Riviera , tanto pelo aspecto histórico como pelas enseadas tranquilas, onde é possível nadar.

Saiba:
- ONDE COMER
- ONDE FICAR


Bairro acolhedor

No bairro histórico Le Suquet, a Oeste de Port Vieux, estão a Igreja de Notre-Dame de l’Espérance, de 1521, o Museu de la Castre, com a exposição de objetos históricos de diferentes continentes, e uma torre do século 13 da qual se alcança uma bela vista da região.

O forte do bairro, no entanto, está em suas ruelas estreitas, apertadinhas e calçadas de pedra, com destaque para a Rue Saint-Antoine, recheada de bares e restaurantes. As mesas mais disputadas ficam na calçada e começam a encher conforme a noite dá o ar da graça. No entanto, não vá muito tarde se o objetivo for comer – as cozinhas fecham cedo (o ideal é ir até 23h).

Depois disso, aproveite o clima romântico e acolhedor da meia-luz da rua e delicie-se com os vinhos e espumantes franceses. No restaurante Le Mesclun, o ambiente é elegante e confortável. No cardápio, carnes, aves, peixes, crustáceos e massas.

Na continuação da Rue Saint-Antoine, a Rue du Suquet segue a mesma linha da primeira com bons lugares para comer e passar momentos agradáveis. Por preços razoáveis, come-se muito bem no Beija-Flor Jazz Restaurant, especializado em comida mediterrânea.

Para um almoço (mais disputado) ou um jantar agradável, o Le Comptoir des Vins se diferencia porque nele são os vinhos que mandam na refeição. Há opções de carnes, peixes, pratos vegetarianos e queijos, e - acredite - com bons preços.

Outro restaurante tradicional é o 360º, do hotel 1835 White Palm, entre o porto e a colina de Suquet. Como é todo aberto, as refeições são feitas com paisagens privilegiadas da baía. Lá, não deixe de provar a refeição típica: a bouillabaisse, uma sopa de peixe que leva mariscos, lulas e muitos temperos.

Depois de um dia curtindo o balneário, passe a tarde na Rue d’Antibes, que surpreende com suas lojinhas charmosas. É o melhor lugar para comprar lembranças e presentes. As lojas de grife se misturam com outras populares de roupas, sapatos, bolsas, chapéus, joias e perfumes. Há também algumas de doces que impressionam (nem tanto pelos doces, mas pelo visual).

À beira-mar e enfeitado por grandes palmeiras de ponta a ponta, fica o Boulevard de la Croisette, que leva o título de avenida principal, com grandes grifes e até carrossel para as crianças.

Para curtir a noite, Cannes tem excelentes bares. Só não se esqueça que eles costumam funcionar até, aproximadamente, às 3h. Não deixe de conhecer um dos mais disputados, o Morrison’s Irish Pub, com pista de dança agitada por um DJ.

Outra opção são os cassinos. O mais famoso deles, o Croisette, recebe, todos os anos, o encerramento do festival de cinema. Já no Palm Beach, mesmo que os jogos tradicionais sejam o centro das atenções, a sala de jantar, a pista de dança e o palco para shows fazem muito sucesso, enquanto o Les Princes aposta na decoração dourada para impressionar.

Serviço:
- Palais des Festivals et des Congrés
La Croisette, s/nº - Cannes
Tel.: (33 0 4) 9339-0101
Preço: 3 euros (visitas guiadas)

- Igreja de Notre-Dame de l’Espérance
Rue de la Castre, 1, Le Suquet - Cannes
Funcionamento: diariamente, das 9h às 12h e das 15h às 19h
Preço: entrada gratuita

- Museu de la Castre
Place de la Castre, Le Suquet - Cannes
Tel.: (33 0 4) 9338-5526
Funcionamento: de terça a domingo, das 10h às 17h (de outubro a março), até às 18h (de abril a junho e em setembro) e todos os dias até às 19h (julho e agosto)
Preço: 3,40 euros

- Morrison’s Irish Pub
Rue Teissere, 10 – Cannes
Tel.: (33 0 4) 9298-1617
Funcionamento: diariamente, até as 2h

- Le Croisette
Espace Lucien Barrière, 1 – Cannes
Tel.: (33 0 4) 9298-7800
Funcionamento: diariamente, das 10h às 4h

- Palm Beach
Place Franklin Roosevelt – Cannes
Tel.: (33 0 4) 9706-3690
Funcionamento: diariamente, das 11h às 4h

- Les Princes
Boulevard de la Croisette, 50 – Cannes
Tel.: (33 0 4) 9706-1850
Funcionamento: diariamente, das 11h às 4h


ONDE COMER

- Le Mesclun
Rue Saint-Antoine, 16 – Cannes
Tel.: (33 0 4) 9399-4519

- Beija-Flor Jazz Restaurant
Rue du Suquet, 7 – Cannes
Tel.: (33 0 4) 9399-7045

- Le Comptoir des Vins
Boulevard de la Republique, 13 – Cannes
Tel.: (33 0 4) 9368-1326

- 360º
Boulevard Jean Hibert, 1 – Cannes
Tel.: (33 0 4) 9299-7320


ONDE FICAR

- Hôtel Cybelle
Rue du 24 août, 14 – Cannes
Tel.: (33 0 4) 9338-3133
Diárias a partir de 40 euros

- Molière
Rue Molière, 5 – Cannes
Tel.: (33 0 4) 9338-1616
Diárias a partir de 112 euros

- Carlton Inter-Continental
Boulevard de la Croisette, 58 – Cannes
Tel.: (33 0 4) 9306-4006
Diárias a partir de 145 euros

- Martinez
Boulevard de la Croisette, 73 – Cannes
Tel.: (33 0 4) 9298-7300
Diárias a partir de 574 euros


* O iG Turismo não se responsabiliza pelos preços divulgados. Sugerimos confirmar preços com agências e operadoras de viagens, bem como possíveis taxas extras e formas de pagamento.  

Acompanhe as novidades do iG Turismo pelo Twitter .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.