45 lugares para conhecer em 2012

Por The New York Times |

Texto

Confira uma seleção das viagens que você não pode deixar de fazer neste ano

Quer fazer uma viagem inesquecível este ano? O jornal norte-americano The New York Times selecionou 45 lugares que vão dar o que falar em 2012. É bem capaz que alguns dos destinos escolhidos você só tenha ouvido falar em filmes de aventura ou documentários na televisão, como Lhasa (Tibete), Tanzânia e Moganshan (China). Já outros são cidades famosas como Londres, na Inglaterra, e Florença, na Itália. O Brasil não ficou de fora de ranking. A cidade de Paraty, com seus muitos festivais, também foi apontada como um dos destinos para se visitar ao longo do ano.


1. PANAMÁ

Getty Images
O arquipélago de Bocas del Toro se tornou um ponto de parada popular no circuito dos mochileiros
Já se passaram 12 anos desde que o Panamá recuperou o controle do seu canal, e a economia do país não para de crescer. Guindastes pontilham na silhueta da Cidade do Panamá e arranha-céus brotam um atrás do outro. Entre os notáveis projetos de desenvolvimento estão três estreias: o Panamera, primeiro hotel Waldorf Astoria da América Latina (com inauguração prevista para junho de 2012); o Trump Ocean Club, edifício mais alto da América Latina, inaugurado no meio do ano passado; e o museu de história natural, BioMuseo, do arquiteto Frank Gehry (projetista do Museu Guggenheim Bilbao), com inauguração prevista para 2013.

Até mesmo o antes dilapidado quarteirão histórico da Cidade do Panamá, Casco Viejo, foi transformado. O bairro, um emaranhado de ruas estreitas, casas coloniais e prédios governamentais, eleito Patrimônio da Humanidade pela Unesco em 1997, é agora um distrito de arte moderno com galerias, cafeterias, músicos de rua e alguns dos mais estilosos restaurantes e hotéis. Na costa caribenha do Panamá, o arquipélago de Bocas del Toro se tornou um ponto de parada popular no circuito dos mochileiros, com mergulho e tirolesa de dia e vida noturna barulhenta à noite.

- Leia também: Jogue-se nas compras no Panamá


2. HELSINQUE, FINLÂNDIA

O despertar da culinária de Copenhagem e a moda trend-setting de Estocolmo deram partida à atual paixão do mundo pela cultura nórdica; agora, é Helsinque que está debaixo dos holofotes. O Conselho Internacional das Organizações de Desenho Industrial (ICSID) reconheceu a cidade como Capital Mundial do Design para 2012.

O design há tempos é parte do DNA da cidade, mas nos últimos anos sua cena artística ficou ainda mais vibrante: O Distrito de Design oficial da cidade abrange 25 ruas e quase 200 negócios com foco em design, que vão de lojas de utensílios domésticos e móveis a hotéis-butique e lojas de roupas. O design aparece também nos restaurantes, notadamente no elegante Chez Dominique e no novato Olo (que já conta com uma estrela do respeitado Guia Michelin). Mas no topo de tudo, está o Helsinki Music Center, o belo espaço com paredes vidro, de US$ 242 milhões.


3. MIANMAR

Rico em tesouros culturais, com hotéis-butique de primeiro mundo e praias desertas, Mianmar tem tudo para entrar na lista de desejo dos viajantes. Ainda mais depois das reformas políticas dos últimos anos. Por ter passado muitos anos isolado, o país tem uma identidade única, que não foi diluída pelo turismo de massa e é aquecida por uma hospitalidade genuína. Viajantes encontram no Mianmar hotéis envolventes e uma rede de jatos comerciais que ligam as principais cidades (lembre-se, no entanto, que vistos de entrada são obrigatórios e que cartões de crédito ainda são pouco aceitos).


4. LONDRES, INGLATERRA

Getty Images
Tower Bridge, uma das mais bonitas pontes de Londres
Com canteiros de obras por todos os lados, Londres está se preparando para toda a pompa e circustância exigidas para as Olímpiadas e para o Jubileu de Diamantes (as celebrações dos 60 anos da rainha Elizabeth II no trono). Novos estádios, espaços públicos e shoppings estão surgindo no leste da cidade, incluindo o recém-inaugurado hotel Waldorf Astoria, de 137 quartos.

Mas a capital inglesa não é só esportes e realeza. O museu Charles Dickens será reinaugurado a tempo do aniversário de 200 anos do escritor. A Warner Brothers irá abrir os estúdios de gravação de Harry Potter para quem quiser reviver o filme. Celebrando 50 anos, a banda Rolling Stones pode voltar a fazer uma turnê, com um possível show final na cidade. E o ator e diretor americano Robert Redford realizará uma edição extra do Festival de Sundance, principal evento de filmes independentes, em Londres, no mês de abril.

- Leia também: Londres: Roteiro em cinco passos

 

5. OAKLAND, CALIFÓRNIA, ESTADOS UNIDOS

A cidade de Oakland, na Califórnia, tem se destacado por sua cena noturna revitalizada e ardente. O hitórico Fox Theater, reaberto em 2009, rapidamente se firmou como um dos melhores lugares para se ouvir música da região da Baía de São Francisco. Além disto, os restaurantes cada vez mais sofisticados têm ganhado a companhia de bares de luxo, transformando Oakland em um convidativo lugar para estar ao escurecer.

James Syhabout, o chef que ganhou a primeira (e única) estrela Michelin de Oakland, abriu em maio o Hawker Faer, restaurante de comida de rua asiática. Chefs renomados de São Francisco também estão seguindo por este caminho. Daniel Patterson (duas estrelas Michelin pelo Coi) abriu o restaurante Plum no fim de 2010 com um bar de coquetéis adjacente, e recentemente, inaugurou o restaurante Haven.

 

6. TÓQUIO, JAPÃO

Getty Images
Modernidade e tradição se misturam em Tóquio
Hoje, a simples ideia de viajar para Tóquio é capaz de deixar muitas pessoas nervosas. Apesar da cidade estar a 290 km do local do acidente nuclear de Fukushima, a capital japonesa tem sofrido com a percepção equivocada das pessoas sobre a tragédia, que tem espantado os turistas. No entanto, para os viajantes, esta é a melhor época para viajar para o país. A queda no turismo e nas viagens de negócio tornou a cidade mais acessível e acolhedora. Agora, é possível conseguir reservas de última hora em alguns restaurantes de renome internacional ou um quarto em hotéis antes sempre lotados.

 

7. TANZÂNIA

Apesar do número de turistas na Tanzânia crescer anualmente, foi só com os recentes conflitos no vizinho Quênia que a região realmente decolou como destino de viagem, quando passou a absorver aqueles que buscavam os safáris no país vizinho. Isto não significa que a Tanzânia tenha ganho significância apena por conta dos problemas no Quênia. Afinal, ela sempre teve o Monte Kilimanjaro. É que agora suas atrações estão sendo descobertas, como a Gibb’s Farm, um pequeno hotel a partir do qual os hóspedes podem escalar a área da cratera de Ngorongoro, um dos melhores lugares para ver os big five (leão, rinoceronte, elefante, bufálo e leopardos). Além disso, a abertura de reservas exclusivas para safári, como a Singita Grumeti, e de acampamentos de luxo, como o Nomad Tanzania e o Chem Chem, mostram que a infraestrutura turística do país está se tornando mais sofisticada, e até alcançando a do Quênia.

 

8. PATAGÔNIA CHILENA

Getty Images
Patagônia chilena conquista turistas aventureiros e quem busca paisagens incríveis
Com a mistura de picos nevados e parques nacionais de mata virgem, o Chile está emergindo como um dos melhores locais para o turismo de aventura e agora conta com uma série de robustos hotéis de luxo para acomodar os aventureiros. O Puma Lodge, centro de heliski a uma hora e meia de Santiago, leva os visitantes à neve fofa intocada. No Parque Nacional de Torres del Paine, o recém-inaugurado Tierra Patagonia oferece atividades como cavalgadas nas planícies de estepes e passeios de barco em um lago glacial (enquanto oferece também mordomias como piscina aquecida e spa). Outro hotel do parque, o Singular Patagonia, que também abriu suas portas em novembro, leva os viajantes para expedições em geleiras.

 

9. LHASA, TIBETE

A capital administrativa do Tibete vive hoje um “boom” de hotéis de luxo. A começar pelo majestoso St. Regis Lhasa Resort, com seus 162 apartamentos, localizado a 3.600 metros acima do nível do mar, em operação desde maio. Em 2010, foi a charmosa villa de donos tibetanos, chamada de Lingtsang, que reabriu como um hotel-butique de madeira colorida e opulenta, com varandas. As grandes novidades são o InterContinental Resort Lhasa Paradise e o Shangri-La, ambos com inauguração prevista para 2013.

O lado positivo disto tudo é que pela primeira vez os viajantes podem ter modormias onde a hospitalidade básica era um desafio. Pelo lado negativo, o crescimento populacional de Lhasa, os novos distritos comercias e shoppings centeres são vistos por muitos como uma forma de colonização cultural e exploração da terra sagrada.


10. HAVANA, CUBA

Desde que a administração Obama flexibilizou as restrições de viagens de americanos a Cuba, no ínicio de 2011, o turismo no país deu uma boa rejuvenescida. Novos restaurantes e hospedagens do tipo bed-and-breakfast, algumas em maravilhosas vilas coloniais, surgiram no último ano, quando o governo cubano liberou a entrada de mais empresas privadas. Havana também se prepara para a sua 11ª Bienal de Artes, que será realizada de 11 de maio a 11 de junho, e contará com a presença de mais de 100 artistas cubanos e internacionais.

 

11. MOSCOU, RÚSSIA

A reabertura do teatro Bolshoi em outubro de 2011 ganhou a atenção da mídia internacional. Afinal, a reforma de US$ 760 milhões do imponente edifício de 236 anos é de arrancar palmas dos czares, de dentro de suas tumbas. No entanto, mesmo sem tanto burburinho, a estreia de dois outros atraentes museus em Moscou merecem destaque. O primeiro é o Museu de Ícones Russos, que guarda uma das maiores coleções particulares de artes russa e religiosa, e tem entrada gratuita. Já no segundo museu, o Tochka G (em português, Ponto G), não há santas ou virgens, mas merece uma visita. Com mais de três mil ítens relacionados a sexo, seu acervo vai de camisinhas da época da soviética a bonecas infláveis high-tech, incluindo o audacioso quadro “Wrestling”, que retrata o premiê russo Vladimir Putin, e o presidente dos EUA, Barack Obama, nus e equipados com gigantescos pênis em cores.


12. GLASCOW, ESCÓCIA

Divulgação/Riverside Museum
O imponente edifício do Riverside Museum no novo porto da cidade
A segunda maior cidade da Escócia tem hoje um icônico museu de US$ 115 milhóes, projetado pela arquiteta iraquiana Zaha Hadid, para combinar com seu porto reformado e o entorno do rio Clyde. O imponente edifício do Riverside Museum, inaugurado em junho de 2011, guarda um coleção de 3 mil peças dedicadas ao rico passado de construção naval e engenharia de Glascow. Há mais de uma década, a cidade vem reformando os 130 acres de estaleiros abandonados e docas não utilizadas para retomar o passado de glória do canal. Agora, o local conta com uma agradável alameda de paralelepípedos, com árvores dos dois lados da passagem e rotas de ciclovias.

 

13. PUEBLA, MÉXICO

O 5 de maio de 2012 marca o aniversário de 150 anos do “Cinco de Mayo”, o fatídico dia em que o exército mexicano derrotou as tropas francesas de Napoleão Bonaparte. A ocasião será celebrada com uma grande festa em Puebla, que será palco das principais comemorações do feriado no México. A grande atração do evento, no entanto, é sem dúvida o mole poblano, um molho apimentado de chocolate, especialidade da culinária local. A cidade aproveitará as comemorações do “Cinco de Mayo”para realizar seu primeiro festival internacional de mole, que terá no dia 2 do mês de maio.

 

14. SAN DIEGO, CALIFÓRNIA, ESTADOS UNIDOS

Poucas regiões dos Estados Unidos têm mais tradição e paixão pela cerveja do que San Diego. Cervejarias artesanais há muito tempo estabelecidas na cidade, como a Karl Strauss Brewing Co. e a Stone Brewing Co., têm sido mentoras de mestre cervejeiros e criado demanda para ales e pilsens que não estão à venda nos supermercados. A cidade norte-americana tem tradição na produção de cerveja caseira e, o resultado disto, é a proliferação de um conjunto de deliciosas pequenas cervejarias, como a Hess Brewing. Há também inúmeras oportunidades para quem quiser fazer uma rigorosa, mas nunca séria, degustação em lojas, tabernas e restaurantes na cidade. Aqueles que quiserem uma imersão completa, no entanto, podem participar do San Diego Beer Week em novembro.

 

15. HALONG BAY, VIETNÃ

NYT
A impressionante baía com cerca de 1.600 ilhas e ilhotas foi eleita uma das “Sete Novas Maravilhas da Natureza”
Apesar de Halong Bay, uma impressionante baía com cerca de 1.600 ilhas e ilhotas, ter sido formada há milhões de anos, nunca houve uma época melhor para visitá-la. Em novembro, o local, declarado Patrimônio da Humanidade pela Unesco, foi eleito uma das “Sete Novas Maravilhas da Natureza”, ao lado da Amazônia e das Cataratas do Iguaçu. Praticamente intocada pelo homem e coberta pela mata densa, a baía conta com formações rochosas imponentes, recifes de corais, pantânos de água doce, florestas de manguezais e praias de areia fofa. Quem quiser aproveitar a viagem para conhecer a cidade de Ho Chi Minh, a antiga Saigon, pode hoje escolher fazer a viagem em rústicos barcos locias, em cruzeiros de luxo ou por meio de tours oferecidos por uma série de agências.

 

16. FLORENÇA, ITÁLIA

Desde 2009, o jovem prefeito de Florença, Matteo Renzi, tem capitaneado esforços para construir uma cidade que celebra – mas não está atrelada – a sua rica história (e suas riquezas históricas). O resultado? Uma eletrizante cena artística tem surgido dentro de vários palácios medievais, monumentos antigos foram restaurados e abertos ao público pela primeira vez em décadas e restaurantes têm abandonado os tradicionais pratos da Toscana por uma sofisticada comida contemporânea.

É o caso do Palazzo Strozzi, do século 15, hoje casa do Centro de Cultura Contemporânea Strozzina. Já o Spazi Urbani Contemporanei, localizado em um antigo monastério do século 15, abriga trabalhos de artistas italianos emergentes. Ano passado, a torre de San Nioccolo, datada do século 14, foi aberta ao público e oferece uma das melhores vistas panorâmicas da cidade do alto dos seus 45 metros. Em setembro de 2011, a grife Gucci inaugurou o seu primeiro museu no histórico Palazzo della Mercanzia.

O cardápio de hotéis de luxo de Florença também foi reforçado com a inauguração em maio do St. Regis Florence, um palazzo à beira-rio, e o Grand Hotel Villa Cora, um cinco estrelas próximo aos Jardins de Boboli. Até a acomodada cena gastronômica da capital florentina renasceu com IO Osteria Personale e Ossi di Seppia.

 

17. SAINT VINCENT, CARIBE

Getty Images
St. Vincent tem praias belíssimas de mar caribenho com sossego e tranquilidade
Saint Vincent é um dos segredos mais bem guardados do Caribe, mas quem se aventura por estas terras encontra uma ilha intocada cercada de água azul-celeste. Mas as belezas aqui existentes – um vulcão que pode ser escalado, cachoeiras e praias de areia preta – acabam ofuscadas pelo o que não há: cadeias de lojas, multidões e grandes hotéis. Exceto por uma notável exceção. O cinco-estrelas Buccament Bay, inaugurado em 2011, com mais quartos (360 ao todo) do que os demais hotéis da ilha somados. O resort, junto com o novo aeroporto internacional que deverá ser inaugurado no final de 2013, promete atrair a massa de visitantes. Então, vá antes da massa chegar.


18. MOGANSHAN, CHINA

Durante boa parte do início do século 20, Moganshan, uma montanha repleta de bambus a três horas de Shanghai, serviu de refúgio para a elite chinesa. Depois, o local começou a receber estrangeiros abastados, que construíram suas villas de pedra e quadras de tênis no alto da montanha. A cidade foi então descoberta pelos grandes investidores chineses. Mas, depois de um período de calmaria, os estrangeiros voltaram a repovoar as encostas de Moganshan, transformando antigas villas em casas e pousadas domiciliares. No final de 2011, o local recebeu duas propriedades de luxo. O eco-resort Naked Stables, com 121 quartos, oferece aos visitantes acomodações em hotéis sob árvores, com jacuzzi na varanda, e cabanas de taipa em estilo africano. Cercado por plantações de chá, o Le Passage Moganshan, com 40 quartos, tem casas inspiradas nas mansões históricas da cidade e um magnífico jardim com 12 mil rosas.

 

19. BIRMINGHAM, INGLATERRA

NYT
Prato de Glynn Purnell do estrelado Purnell’s apresentado no Birmingham Food Fest
A revista inglesa de gastronomia Olive surpreendeu os britânicos ao declarar Birmingham a cidade gourmet da Inglaterra, à frente de Londres e Edimburgo. O prêmio veio em outubro do ano passado, justamente durante o Birmingham Food Fest, festival anual realizado na cidade, que apresenta talentos locais, profissionais em ascensão e também chefs estrelados. Estes cozinheiros renomados só vêm agregar ao já conceituado cenário gastronômico local. Birmingham é famosa na Grã-Bretanha por ter uma área dedicada à comida paquistanesa, inclusive um querido prato de curry da Caxemira foi inventado nesta parte da cidade.

 

20. ESPAÇO

Você não leu errado. Viajar para o espaço não é mais produto de nerds aficionados em ficção científica. Em breve, qualquer um com US$ 200 mil poderá viajar para a última fronteira: o espaço – ou mais especificamente – a camada mais externa da atmosfera terrestre. Em 2004, Richard Branson criou a Virgin Galactic com o objetivo de oferecer o primeiro voo comercial para o espaço. Em 2010, a companhia começou a testar uma espaçonave capaz de levar dois pilotos e seis passageiros para viajar rumo ao espaço. Embora a data de lançamento não esteja confirmada (prevista inicialmente para 2012 e adiada para 2013), 450 pessoas ao redor do globo já compraram os seus ingressos.

 

21. KERALA, ÍNDIA

Pela primeira vez, a Índia irá realizar uma bienal no seu país, no estado de Kerala. A Bienal Kochi-Muziris trará pinturas contemporâneas, filmes, esculturas, instalações, novas mídias e performances de artistas indianos e internacionais. Boa parte do evento acontecerá na cidade colonial de Kochi, espalhado por doze diferentes locações, de mansões coloniais a cafés-galeria. Para sediar a bienal, os monumentos da cidade estão passando por uma reforma. No entanto, a parte mais memorável do trabalho de renovação dos sítios históricos está sendo feito, por conta do evento, em outra parte de Kerala, Muziris. Lendário porto, ponto de troca de especiarias e seda entre Egito e Grécia dois mil anos atrás, Muziris foi misteriosamente varrida do mapa após a queda de Roma. Arqueologistas recentemente localizaram e iniciaram o trabalho de escavação do local, que será aberto aos turistas este ano. A bienal tem início no dia 12 de dezembro de 2012, ou 12/12/12.

 

22. PARATY

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=turismo%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1597565992879 &_c_=MiGComponente_CEste refúgio pacífico está rapidamente se tornando um rico destino cultural, localizado entre São Paulo e Rio de Janeiro. O calendário de eventos da cidade inclui o festival de jazz, blues e soul, realizado nos últimos três anos, organizado pela casa noturna paulistana Bourbon Street Music Club. Outro evento que tem agitado a cidade é o Paraty em Foco, que traz uma série de exposições de fotografia de artistas brasileiros e estrangeiros. E, claro, tem a Flip, festival literário com mesas de debate, festas regadas a caipirinha e estrelas eruditas, como Ian McEwan, Isabel Allende e Salman Rushdie. Mas, mesmo sem nenhuma festa acontecendo, Paraty vale a viagem com seus artesanatos de bom gosto, cafés aconchegantes, restaurantes de frutos do mar à luz de velas e charmosas pousadas. A mais elegante é a Casa Turquesa, eleita a melhor pousada de 2009 pelo Guia Quatro Rodas. No fim deste ano, Paraty ganhará seu primeiro hotel de luxo. A marca francesa Maisons des Reves planeja abrir uma propriedade próximo ao porto.

- Leia também: Dez passeios em Paraty

 

23. KOH RONG, CAMBOJA

Muitos viajantes aventureiros estão olhando para além dos templos de Angkor para ver o que mais o Camboja tem a oferecer. Uma possibilidade é o arquipélago de Koh Rong, cuja ilha principal está a 30 minutos de barco da cidade costeira de Sihanoukville. Até recentemente, o viajante não encontrava um lugar para se hospedar nestas ilhas, mas este cenário irá mudar com a abertura do resort Song Saa neste ano. Este hotel foi inspirado nas vilas de pescadores do Camboja. Por dentro, seus hóspedes encontrarão mordomias contemporâneas, como piscina de borda infinita e Wi-Fi (por US$ 600 a noite). Entre as atividades oferecidas, será possível mergulhar com cavalos-marinhos e nadar em águas bioluminescentes à noite.

- Leia também: Sete razões para conhecer o Camboja

 

24. VIENA, ÁUSTRIA

A cena artística de Viena tem tudo para ter um ano espetacular. Julho marca os 150 anos do nascimento do artista Gustav Klimt, um dos grandes artistas do movimento art nouveau austríaco, cujas pinturas eróticas tornaram-se algumas das peças modernistas mais populares (e caras). Uma série de exibições com obras do pintor estão programadas para 2012. E a cidade, conhecida por sua relutância em mudar, colocou novos diretores em duas importantes instituições da cidade, o Museu de Artes Aplicadas de Viena e o Museu de Arte Moderna. Em novembro de 2011, o centro de 20er Haus reabriu como 21er Haus, um espaço de exibição e centro cultural de arte austríaca de 1945 até hoje.


25. CHATTANOOGA, TENNESSE

Em 1969, o prestigiado âncora da TV americana, Walter Cronkite, disse que Chattanooga era a cidade mais suja dos Estados Unidos. No entanto, ela conseguiu dar fim à má fama. Nos últimos anos, Chattanooga passou por uma reforma radical, com um plano de valorização das propriedades e investimentos para atrair artistas à cidade. Distritos de artes têm sido cultivados e nutridos, a feira de arte chamada Four Bridges atrai centenas de artistas no mês de abril e o programa Arts Move incentiva a vinda de talentos à cidade.

Confira outros destinos imperdíveis:

26. Dakhla, Marocos
27. Ilhas Maldivas, no Oceano Índico
28. Malacca, Malásia
29. Algarve, Portugal
30. Tahoe, Califórnia
31. País de Gales
32. Antártica
33. Uganda
34. Ucrânia
35. Samana Península, República Dominicana
36. Dubrovnik, Croácia
37. Ilha de Chiloé, Chile
38. Jordânia
39. Crans-Montana, Suíça
40. Montpellier, França
41. Nosara, Costa Rica
42. Coreia do Sul
43. Lodz, Polônia
44. Dalarna, Suécia
45. Portovenere, Itália

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=turismo%2FMiGCompLinks_C%2FMiG_Detalhe&_cid_=1597566045700&_c_=MiGCompLinks_C

 

  • Acompanhe as novidades do iG Turismo pelo Twitter.



 

 






 

Leia tudo sobre: PanamáLondres
Texto

notícias relacionadas