Do Chile à Polônia, veja lugares imperdíveis para conhecer ainda neste ano

O ano está acabando, mas ainda dá tempo de fazer uma viagem inesquecível. O jornal americano New York Times selecionou 41 lugares para visitar ainda em 2011. E você não precisa ir muito longe: Santiago do Chile encabeça a lista. Confira:

Santiago - Chile
Ilhas de San Juan - EUA
Koh Samui - Tailândia
Islândia
Milão
Geórgia
Londres
Loreto - México
Park City (Utah) - EUA 
Cali - Colômbia
Danúbio
Niseko - Japão
Oahu - Havaí
Antuérpia - Bélgica
Melbourne - Austrália
Tlemcen - Algéria
Sopot e Gdansk - Polônia
Erzurum - Turquia
Hyderabad - Índia
Manchester - Inglaterra
Tallinn - Estônia
Ilha do Fogo (Terra Nova) - Canadá
Cingapura
Porto Ghalib - Egito
Whistler (Columbia Britânica) - Canadá
Guimarães - Portugal
Parque Olímpico (Washington) - EUA
Dresden - Alemanha
Oualidia - Marrocos
Zanzibar
Colonia del Sacramento - Uruguai
Tozeur - Tunísia
Hangzhou - China
Curdistão - Iraque
Durham (Carolina do Sul) - EUA
Kosovo
Pingyao - China
Salonika - Grécia
Okinawa - Japão
Budapeste - Hungria
Miami - EUA


SANTIAGO (CHILE)
Impávida ao forte terremoto, a cidade abraça a cultura moderna

Palácio La Moneda é um dos pontos turísticos da capital chilena
Getty Images
Palácio La Moneda é um dos pontos turísticos da capital chilena
Após o abalo sísmico que causou danos devastadores ao Chile no final de 2010, sua capital, Santiago, está praticamente recuperada, com a economia crescendo e o turismo em alta.

Conhecida por seu estilo conservador, a cidade acaba de receber modernos museus, hotéis de design e restaurantes sofisticados. E ficou muito mais vibrante. Este ano, Santiago foi, inclusive, escolhida como a primeira cidade estrangeira a sediar um evento nada arrumadinho: o Lollapalooza.

Este despertar musical deve muito aos investimentos do governo no âmbito artístico. O novo Centro Gabriela Mistral, por exemplo, construção em ferro e vidro de 60 mil metros quadrados, oferece um variado calendário de concertos, apresentações de dança, peças e exposições de arte.

Talvez o espaço cultural mais marcante inaugurado nos últimos anos na capital tenha sido o Museo de la Moda, instituição financiada por capital privado que ocupa uma mansão modernista dos anos 60. O museu conta com uma coleção permanente de aproximadamente 10 mil peças de alta-costura e itens que pertenceram a celebridades (dos quais 800 estão em exposição), incluindo um blazer azul claro usado em 1966 por John Lennon e um vestido preto, tomara-que-caia, usado por Lady Diana em 1981.

Hotéis de luxo não são novidade em Santiago, mas, ao ser inaugurado em 2009, o W foi o primeiro a mostrar design moderno de verdade. O recém-inaugurado Aubrey é igualmente elegante e muito mais intimista. Com uma mistura atraente de mobiliário novo e vintage, o prédio de quinze quartos deu a largada para a chegada de hotéis boutique na cidade. Ele ocupa duas residências renovadas no bairro de Bellavista, distrito criativo onde os fãs do Lollapalooza se sentirão em casa.

Voltar ao topo


ILHAS DE SAN JUAN (ESTADOS UNIDOS)

Empreendedores do segmento de restaurantes convivem, em harmonia, com a natureza imaculada. Vence a natureza

A bela fortaleza do Palácio do Governador, na ilha de San Juan
Getty Images
A bela fortaleza do Palácio do Governador, na ilha de San Juan
Neste ano, a grande atração das Ilhas San Juan pode estar em seus restaurantes. Blaine Wetzel, ex-chef do aclamado Noma, de Copenhague, tomou as rédeas do Willows Inn da Ilha Lummi, enquanto Lisa Nakamura, treinada por grandes chefs como Thomas Keller, abriu o Allium na Ilha Orcas.

Mas o eterno encanto das Ilhas San Juan são mesmo suas paisagens. Desde a Ilha Shaw até a Decatur, colinas pastoris dão lugar a florestas contemplativas e escarpas com vista para ilhotas que mais se parecem com fiordes. E ainda existe um ar de segredo em algumas áreas das ilhas, como a espetacular Reserva Watmough Bay, na Ilha Lopez, com uma trilha que conduz a uma praia em uma enseada arborizada.

Voltar ao topo


KOH SAMUI (TAILÂNDIA)
Local é versão mais tranquila de Phuket, com boa comida e bem-estar

Terceira maior ilha da Tailândia é repleta de belezas naturais
Getty Images
Terceira maior ilha da Tailândia é repleta de belezas naturais
A terceira maior ilha da Tailândia não está exatamente fora do mapa. Mas a joia tropical de 95 milhas quadradas do golfo ao sul da Tailândia - com praias de areias brancas, abundantes recifes de coral e uma profusão de palmeiras - já foi um segredo guardado por mochileiros. Porém, agora, ressurge como uma elegante alternativa de luxo à lotada Phuket.

A tão aguardada inauguração do W Retreat Koh Samui, no mês passado, em uma praia particular na costa norte da ilha, marcou a estreia asiática da grife de hotéis de luxo. Além disso, restaurantes locais estão atraindo chefs internacionais responsáveis por transformar Koh Samui em um destino gastronômico. Entre a nova safra de restaurantes está o H-Bistro, do Hansar Samui resort, no qual o cardápio tailandês e franco-mediterrâneo foi criado por um ex-chef particular da família real da Jordânia.

Voltar ao topo


ISLÂNDIA
Onde as adversidades de um país são uma vantagem para seus visitantes

Fachada de vidro do Harpa-Heykjavic Concert Hall
New York Times
Fachada de vidro do Harpa-Heykjavic Concert Hall
A forte crise econômica da Islândia causou uma reviravolta no turismo. Em 2008, depois da desvalorização da moeda local, o krona, a ilha de beleza avassaladora ficou muito mais acessível. Se antes uma diária de hotel era US$200, agora sai por US$130.

Embora seja um destino obrigatório para os amantes da natureza – atraídos pelas águas termais, glaciares, paisagens vulcânicas e as Luzes do Norte –, a Islândia dá um passo adiante com suas opções culturais. O novo complexo Harpa-Reykjavik Concert Hall and Conference Centre, em Reykjavík, recebe óperas e sinfonias em uma deslumbrante construção de vidro.

Voltar ao topo


MILÃO (ITÁLIA)
O renascimento da catedral se soma a galerias e hotéis impulsionados pela moda

A imponente Duomo, em Milão
New York Times
A imponente Duomo, em Milão
Comparada ao triunvirato italiano do turismo – Florença, Veneza e Roma – Milão é sempre uma referência tardia. Mas com o novo design que surge em diferentes partes da cidade, isso logo deve mudar. Durante anos, andaimes obscureciam a vista da Catedral da cidade.

Com grande parte deles removida, a recém-revelada obra de arte gótica, também conhecida como Duomo, vale a pena ser visitada. Do lado oposto da piazza, o Museo Del Novecento, aberto em dezembro em um recém-restaurado Palazzo dell’Arengario, exibe a coleção de arte do século 20 da cidade.

Fora do centro histórico, antigas fábricas foram transformadas em estúdios de design, velhos galpões foram repaginados para receber eventos artísticos e galerias mostram diversos trabalhos de vanguarda. Uma delas, a eclética Spazio Rossana Orlandi , exibe as mais recentes criações de designers emergentes.

Voltar ao topo


GEÓRGIA
Paraíso rústico de esqui prestes a ser descoberto

A turma sarada do esqui nem sempre pensa na Geórgia soviética ao planejar a próxima temporada longe da civilização. Mas alguns projetos ambiciosos no Cáucaso tentam mudar isso.

Localizada entre o Mar Negro e o Cáspio e pontilhada por montanhas, a Geórgia tem o tipo de terreno desejado por esquiadores aventureiros: picos de até 16 mil pés de altitude, vales profundos e ladeiras praticamente intocadas.

Com iniciativas encabeçadas por Mikheil Saakashvili, presidente do país, a febre dos resorts de esqui está se espalhando rapidamente, com destaque para Mestia e Goderdzi, que chega a ter seis meses de neve por ano.

Voltar ao topo

LONDRES (INGLATERRA)
Antecipando as Olimpíadas de 2012, uma grande safra de novos hotéis e restaurantes

Nunca é a época errada de se ir para Londres. Este ano, porém, a viagem pode ser melhor ainda: os Jogos Olímpicos de 2012 impulsionaram a construção de 12 mil quartos de hotel, enquanto muitos tentam retomar a atenção dos visitantes com novos restaurantes.

Muitos deles estão sendo inaugurados bem antes dos Jogos Olímpicos. Com seus 192 quartos, o Four Seasons de Park Lane reabriu as portas no mês passado, com duas grandes novidades: um spa na cobertura com vista para o Hyde Park e um novo restaurante, localizado dentro de um jardim particular.

O novo W London Leicester Square  está bem ao gosto britânico, com ênfase no “high tea” – um chá da tarde mais consistente. O Corinthia Hotel London se propõe a reinventar um hotel vintage de 1855. O St. Pancras Renaissance Hotel London faz sua estreia em um prédio vitoriano com ares de catedral, equipado com um restaurante de Marcus Wareing, chefe estrelado pelo Michelin.

Voltar ao topo



LORETO (MÉXICO)
Refúgio de pesca à beira-mar recebe resort de luxo

Criança em casa recém-construída do condomínio Villages of Loreto Bay em Loreto, México
New York Times
Criança em casa recém-construída do condomínio Villages of Loreto Bay em Loreto, México
Há muito tempo conhecida pela pesca esportiva, Loreto, na costa oeste da Baja California Sur, está pronta para se tornar um dos novos destinos de luxo do México. O Villa Group Resorts, um dos maiores grupos hoteleiros privados do México, acaba de inaugurar o resort Villa Del Palmar, projeto de US$60 milhões com três restaurantes, piscina em formato de tartaruga de 6 mil metros quadrados e 150 suítes com diárias de US$250 a US$1.500.

Fundada em 1697 por missionários jesuítas, Loreto abriga a histórica Missão de Nossa Senhora de Loreto, uma das primeiras missões da “Califórnia”. A barroca Missão de San Javier pode ser vista na vizinha Sierra de la Giganta. Visitantes podem fazer excursões de um dia para visitar arte rupestre pré-histórica na região da Sierra de San Francisco da Baja California, entre Loreto e a Bahia de Los Angeles.

As cinco ilhas que compõem o Parque Nacional Marinho da Baía de Loreto oferecem diversas opções para a prática de snorkel, caiaque, trilhas, observação de baleias e mergulho.

Voltar ao topo


PARK CITY, UTAH (ESTADOS UNIDOS)
Além do festival de cinema, um conjunto crescente de resorts de alto padrão

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=turismo%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1597198003561 &_c_=MiGComponente_C Muitos cinéfilos são atraídos a Park City para o Sundance , festival anual de cinema, deixando de lado as pistas de esqui. Neste ano, além da expansão da área para a prática do esporte, diversos hotéis e eventos tornam obrigatório a exploração das montanhas.

Este ano, a Montage inaugurou um hotel com 220 quartos no Deer Valley, no meio das montanhas. Apesar do estilo rústico que lembra uma cabana de lenhador, o local conta com pistas de esqui próprias e acesso às pistas públicas, lareira a gás em todos os quartos e um spa.

Entre outros hotéis recém-inaugurados estão o St. Regis Deer Crest, o Waldorf Astoria Park City e o Hyatt Escala Lodge. O Canyons Resort oferece o primeiro chairlift climatizado da América do Norte e uma “praia” para o descanso pós-esqui, com espreguiçadeiras e barzinho ao ar livre, além da vista espetacular das montanhas.

Voltar ao topo


CALI (COLÔMBIA)
A cultura dos cafés está a pleno vapor enquanto a salsa embala a vida noturna

Cali sempre esteve um pouco à sombra de Medellín, mas entre seus casarões coloniais dos bairros de San Antonio e Granada existem diversas novas joalherias, cafés descolados e “salsotecas” fervendo com gente animada e atraente.

A salsa continua sendo o espírito de Cali. Se as pistas do Tin Tin Deo ou do Zaperoco estiverem lotadas demais, vá conhecer o La Fuente – um barzinho minúsculo, cheio de estudantes suados que ocupam até a calçada todas as noites.

Outra opção é o vizinho Guayusa, que oferece jazz latino. Para quem gosta de salsa de verdade, vale a pena pegar um táxi para o subúrbio de Juanchito, onde as pistas de dança só lotam depois da meia-noite Também não deixe de assistir a uma apresentação do Delírio, espetáculo mensal de cabaré que é uma mistura de aula de salsa e Cirque Du Soleil.

Voltar ao topo


O DANÚBIO
De Budapeste ao Mar Negro, novos cruzeiros em um rio cheio de histórias

Por muitos anos, os cruzeiros fluviais de alto padrão na Europa estiveram concentrados no oeste do continente, em rios como o Reno e o Ródano. Porém, novas expansões levaram os cruzeiros de luxo ao principal rio da Europa do Leste e Central: O Danúbio.

No ano passado, a linha californiana Viking River Cruises lançou novos cruzeiros pelo rio e, em 2011, a empresa Tauck iniciará passeios em barcos entre a animada Budapeste e o Mar Morto. O famoso Danúbio azul atravessa quatro capitais (Viena, Bratislava, Budapeste e Belgrado), passando por cenários majestosos, incríveis regiões vinícolas, castelos, fortalezas e ruínas centenárias.

Voltar ao topo


NISEKO (JAPÃO)
Surge uma nova Aspen na Ásia, com luxo para dar e vender

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=turismo%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1597198003604 &_c_=MiGComponente_C Foi a neve, trazida pelas frentes frias da Sibéria, que atraiu os primeiros esquiadores, vindos da Austrália. Em seguida chefs e designers descobriram esta cidade adormecida ao norte do Japão, na ilha Hokkaido , com fontes de águas termais, pousadas familiares e vista espetacular do simétrico Monte Yotei.

Atualmente, com a chegada de restaurantes elegantes e um conjunto de chalés badalados (como o Kamimura, favorito dos gourmets, e os 10 lofs estilo zen do Suiboku), os endinheirados desembarcam em voos diretos vindos de todas as partes da Ásia para o novo aeroporto de Sapporo.

Voltar ao topo


OAHU (HAVAÍ)
A ilha mais desenvolvida do Havaí conta com novos resorts e atrações

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=turismo%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1597198003789 &_c_=MiGComponente_C A natureza deslumbrante de Maui e Kauai geralmente ofusca as atrações de Oahu, a ilha mais populosa do Havaí. Mas, neste ano, Oahu recebe os visitantes com incentivos adicionais.

O grupo Disney  abre o Aulani, resort de 359 quartos localizado a 17 do aeroporto de Honolulu. O complexo dará ênfase à cultura havaiana com animações da Disney, em aulas de hula-hula, confecção de colares florais havaianos e em histórias contadas.

A ilha tem mais para oferecer. Um complexo com centro para visitantes e museu de 56 milhões de dólares foi inaugurado em Pearl Harbor, em 2010. Ali é possível ver mostras interativas sobre o ataque da Segunda Guerra Mundial, pelas perspectivas norte-americana e japonesa.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=turismo%2FMiGCompLinks_C%2FMiG_Detalhe&_cid_=1597202118047&_c_=MiGCompLinks_C





Voltar ao topo


ANTUÉRPIA (BÉLGICA)
Uma nova safra de butiques transformou a cidade no paraíso dos fashionistas

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=turismo%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1597198004286 &_c_=MiGComponente_C Embora a Academia Real de Belas Artes da cidade ainda produza talentos vanguardistas em série, é a nova safra de butiques que está causando frisson. Somente no ano passado, quatro lojas-conceito, que valem a viagem, foram inauguradas na cidade.

Há também as novas butiques de luxo Graanmarkt 13 e Renaissance, que no mesmo espaço apresenta peças de designers como Alexander Wang e um restaurante italiano elegante, o Ristaurante. No mesmo prédio, não deixe de visitar a mais recente exposição do Momu, Museu da Moda de Antuérpia.

Voltar ao topo


MELBOURNE (AUSTRÁLIA)
Com um conjunto de novos hotéis e restaurantes comandados por chefs estrelados, Melbourne vem roubando a cena de Sidney, sua cidade-irmã

A rede de luxo Crown está investindo 1 bilhão de dólares australianos (aproximadamente o mesmo valor em dólares americanos) para expandir o já extenso Crown Entertainment Complex, localizado na margem sul do Rio Yarra. Em 2010, a rede inaugurou o maior hotel da Austrália, o Crown Metropol, que conta com 658 quartos, piscina infinita no 27 andar e vista de 180 graus da cidade, além do restaurante Maze Grill, do aclamado chef Gordon Brown.

Gourmets em visita à cidade poderão escolher entre diversos restaurantes. Em outubro, o chef australiano Neil Perryof Rockpool inaugurou o Spice Temple, restaurante contemporâneo de culinária Szechuan, vizinho do Rockpool Bar & Grill, no Crown Complex, e do Waiting Room, no lobby do Crown Towers.

Voltar ao topo

TLEMCEN (ALGÉRIA)
Antiga cidade islâmica se veste de gala para o ano especial

Nomeada Capital da Cultura Islâmica de 2011 pela ISESCO (Organização Cultural, Científica e Educacional Islâmica), o coração espiritual da Algéria se preparou para um ano de gala com cerca de 300 exibições, concertos, projeções, apresentações teatrais e palestras.

Como berço da dinastia medieval que controlou grande parte da África do Norte, a cidade há muito tempo é um centro de aprendizado, arte e cultura islâmica. Artesãos habilidosos fazem seus produtos no mercado Kissaria, orquestras tradicionais exibem seu talento no festival de música árabe-andaluz da cidade, seguidores da fé islâmica lotam magníficas edificações, como a Grande Mesquita e o túmulo de Sidi Boumediene.

Voltar ao topo


SOPOT E GDANSK (POLÔNIA)
A costa báltica da polônia recebem baladeiros e fãs de futebol de braços abertos

No verão, a cidadezinha Sopot – com praia de areias brancas, casarões do final do século e uma rua animada com cafés e clubes noturnos – fica lotada de baladeiros vindos de todas as partes do país e da Escandinávia, que chegam para dançar em clubes espalhafatosos como o Dream Club.

A cidade e sua vizinha Gdansk (antes conhecida como Danzig) esquentam os motores para os campeonatos do futebol europeu de 2012, que ocorrerão por toda a Polônia e Ucrânia. Já se nota a agitação de novos empreendimentos, como um novo hotel-butique da rede Hilton no centro histórico de Gdansk, a Ergo Arena, localizada entre Sopot e Gdansk (Lady Gaga foi uma das primeiras a se apresentar no local) e um espaço para apresentações de sinfônicas que conta com um restaurante elegante e ocupa o prédio de uma antiga usina elétrica de Gdansk.

A grande estreia ainda está por vir: a reabertura da adorada Forest Opera, anfiteatro localizado em Sopot que até 2012 deve ganhar mil assentos adicionais e um novo teto.

Voltar ao topo


ERZURUM (TURQUIA)
Esquiar na Turquia? Uma capital de esportes de inverno surge em plena Anatólia

A Turquia pode não ser o primeiro que temos em mente quando pensamos em esquiar, mas o país também tem suas montanhas cobertas de neve. O governo está se empenhando para transformar Erzurum, cidade de 785 mil habitantes no leste da Anatólia, em uma capital de esportes de inverno.

Nos arredores da cidade está localizada Palandoken, estação de esqui que, na opinião dos iranianos que frequentam o local, é a mais desafiadora da Turquia. Três lifts foram construídos na montanha sem vegetação, com 3.200 metros de altitude.

A cerca de 18 quilômetros de Erzurum encontra-se o novo Konakli Ski Resort, inaugurado neste ano com seis chairlifts e 3.000 acres de esqui.

Voltar ao topo


HYDERABAD (ÍNDIA)
Grandiosidade das dinastias no coração da Índia moderna

Mesmo no século 16, a cidade indiana de Hyderabad, famosa pelo comércio de diamantes e palácios de sultões, já era uma cidade de muita ostentação. O mais recente burburinho vem da inauguração de dois hotéis cinco estrelas, ambos ligados à família Nizam - governantes de Hyderabad durante os dois séculos anteriores à independência da Índia.

O primeiro deles, o Park Hyderabad, é uma estrutura futurista projetada por Skidmore, Ownings & Merrill, com fachada em vidro e alumínio inspirada na coleção de joias da família Nizam. O novo Taj Falaknuma Palace, por outro lado, é uma janela para o passado. Trata-se de um prédio que mais parece um bolo de casamento. O grupo Taj Hotels levou 10 anos para reformar o castelo em estilo europeu.

Voltar ao topo


MANCHESTER (INGLATERRA)
A cidade industrial reinventa seu famoso passado musical

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=turismo%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1597198004624 &_c_=MiGComponente_C A cidade fabril, famosa por ter inspirado bandas pós-revolução industrial como a Joy Division e The Smiths, transformou-se em um florescente foco cultural. Diversos novos locais para ouvir música estão faturando com a nostalgia “Madchester”, entre elas a FAC251, clube noturno de música indie inaugurado neste ano no antigo prédio da Factory Records.

Os proprietários do popular Trof Café acabam de inaugurar um novo espaço multicultural chamado Deaf Institute. Para aqueles que querem sentir um gostinho dos filhos depressivos da cidade, Manchester conta com visitas guiadas que permitem ao visitante seguir os passos de Morrissey e Ian Curtis.

Voltar ao topo


TALLINN (ESTÔNIA)
A linda capital visa apagar seu passado de farras

Desde 2004, Tallinn se tornou conhecida como "Las Vegas do Báltico", atraindo hordas de turistas beberrões à procura de bebida barata e vida noturna à beira-mar. Recentemente, após ter sido escolhida como a Capital Europeia da Cultura de 2011, investimentos estão chegando e afastando os fanfarrões da cidade.

Cerca de sete anos após a Estônia entrar para a Comunidade Europeia, obras de infraestrutura e restauração em grande escala resgatam a identidade cultural de Tallinn.

Voltar ao topo


ILHA DO FOGO, TERRA NOVA (CANADÁ)
Uma colônia de artes floresce em litoral remoto

Uma ilha remota na costa de Terra Nova com uma população de 3000 pessoas pode não atrair muitos visitantes. Mas isso logo vai mudar graças a uma moradora da região, Zita Cobb, e ao arquiteto norueguês Todd Sanders. Eles se juntaram para criar uma série de inovadores estúdios de arte em antigas casas típicas e igrejas, localizadas em paisagens imaculadas com vista para o Atlântico Norte.

Alguns deles já estão prontos e foram inaugurados como parte da Fogo Island Arts Corporation. A iniciativa de 15 milhões de dólares pretende transformar a cidade em um destino eco-artístico.

Voltar ao topo


CINGAPURA
Com novos resorts e cassinos, a cidade ganha vida

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=turismo%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1597198005135 &_c_=MiGComponente_C Durante anos, a ilha-país foi considerada opressiva e sem-graça. Mas recentemente, Cingapura se tornou mais divertida com novos resorts gigantescos, hotéis e restaurantes de design. A decisão de abrir Cingapura aos cassinos, ocorrida há seis anos, levou à inauguração de dois complexos: o Resorts World Sentosa, que conta com cassino, parque temático da Universal Studios e quatro hotéis, entre eles um Hard Rock e o Marina Bay Sands.

Voltar ao topo


PORTO GHALIB (EGITO)
Refúgio praiano descontraído, com águas claras e vida marinha

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=turismo%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1597198005270 &_c_=MiGComponente_C A beleza e a tranquilidade preservadas de Sharm el-Sheikh, praia do Mar Vermelho do Egito, foi afetada por um grande fluxo de turismo. Aqueles que querem fugir das multidões podem seguir para Porto Ghalib, na costa leste do Egito, oposta a Sharm. Ghalib tem praias de areias brancas e águas transparentes que fazem a alegria dos mergulhadores.

Como sua rica vida marinha ainda não foi maculada pela multidão de turistas, os recifes de corais estão intocados, em perfeito estado de preservação. O Porto Ghalib também oferece opções de acomodação a preços razoáveis, com vários hotéis interessantes.

Voltar ao topo


WHISTLER, COLÚMBIA BRITÂNICA (CANADÁ)
Os esquiadores olímpicos já se foram. Agora é a sua vez

Você não precisa de uma vida inteira de prática para seguir os passos dos melhores esquiadores nórdicos do mundo. Os Jogos de Inverno de 2010 deixaram um grande legado estrutural na região: o Whistler Olympic Park, agora aberto ao público. O parque, que abriga o hotel Callaghan Country Lodge, oferece mais de 88 quilômetros de pistas - que vão do nível iniciante ao olímpico.

O Whistler Village conta com diversos hotéis, flats e restaurantes e está localizado próximo ao day lodge do parque. Os esquiadores que buscam uma experiência remota podem se hospedar no Callaghan Lodge, um animado chalé rodeado por montanhas cobertas de neve. Os menos ambiciosos também podem aproveitar o parque, pois o transporte em moto-neves está disponível.

Voltar ao topo


GUIMARÃES (PORTUGAL)
A cidade de jovens é animada por sua cena artística

Com a metade de sua população abaixo dos 30 anos de idade, a cidade histórica é também uma das mais jovens da Europa. Sua escolha como Capital Europeia da Cultura de 2012 e a reabilitação do centro histórico tombado pela Unesco ajudaram a torná-la em um dos pontos culturais mais emergentes da península Ibérica.

Grande parte da efervescente cena musical e artística de Guimarães é alimentada pelo Centro Cultural Vila Flor, espaço com inclinação contemporânea inaugurado em 2005, em um antigo palácio do século 18. Em março, o centro sediará o primeiro Festival Internacional de Dança Contemporânea, recebendo uma impressionante seleção de companhias de todo o mundo.

Voltar ao topo


PARQUE OLÍMPICO, WASHINGTON (ESTADOS UNIDOS)
Quem gosta de mau tempo são os esquiadores e os meteorologistas

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=turismo%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1597198005589 &_c_=MiGComponente_C Este é um ano do La Nina, ou seja, o Noroeste do Pacífico será atingido por fortes temporais. E o Parque Nacional Olímpico oferece duas maneiras de aproveitar o mau tempo. Os esquiadores poderão enfrentar a Hurricane Ridge, área para a prática de esqui e snowboard a mais de um quilômetro e meio de altura, que conta com clareiras e declives recobertos por mais de 400 polegadas de neve por ano.

Os lifts funcionam somente nos finais de semana, mas a estrada e o centro de visitantes estarão abertos sete dias por semana pela primeira vez durante a temporada de 2011. Sendo assim, os esquiadores cross-country e snowshoers têm acesso diário às trilhas intocadas através das florestas e pradarias da região.

Voltar ao topo


DRESDEN (ALEMANHA)
Um novo museu abre caminho para o futuro de uma cidade histórica

Devastada por bombardeios durante a Segunda Guerra Mundial, a cidade se refez, transformando-se em um cartão postal do pré-guerra. Com o final das renovações, finalmente chegou a hora de colher os resultados. Em 2011, foi inaugurado o novo Museu da História Militar, com uma extensão em aço e vidro, projetada pelo arquiteto Daniel Liberskind e integrada ao prédio do século 19.

O espaço de exposições, de quase 60 mil metros quadrados, oferece duas diferentes experiências. O espaço original irá mostrar a história cronológica da guerra da Alemanha, com destaque para o último século. A segunda, espalhada por diversos andares do novo espaço em formato de trapézio, apresentará tópicos sociológicos e antropológicos, como o efeito da guerra sobre o indivíduo. O solo será recoberto por pedras trazidas de cidades estrangeiras bombardeadas pela Alemanha na Segunda Guerra, e também de Dresden.

Voltar ao topo


OUALIDIA (MARROCOS)
Em uma lagoa marroquina, nada de multidões – apenas ostras e flamingos

Oualidia é um vilarejo marroquino à beira-mar quase exclusivamente dedicado aos pássaros – e é exatamente por isso que é tão especial.

O escritor inglês Danny Moynihan e sua esposa, a atriz Katrina Boorman, ficaram tão apaixonados pela região que, em 2004, compraram ali uma propriedade. Este ano, eles terminam a construção de uma casa ecológica de oito quartos (que estará disponível para aluguel).

Para quem prefere se hospedar em hotéis, o luxuoso La Sultana, com apenas 11 quartos, é o lugar ideal. Se o seu orçamento é mais apertado, dê uma olhada no rústico, mas charmoso, L’Hippocampe.

Voltar ao topo


ZANZIBAR
Em uma ilha africana, o luxo seduz o movimento pós-safári

O próprio nome evoca imagens de mercados de especiarias e do acalanto das palmeiras. Hotéis-palácios recém-renovados, em Stone Town, e exóticas casas à beira-mar somam-se aos encantos desta ilha da Tanzânia.

A cidade, com suas praias de areias brancas e infra-estrutura relativamente moderna, atrai muitos turistas em busca de safáris no leste da África. Os ventos da ilha também atraem praticantes de kite-surfing.

Entre as novas opções de hotéis estão o Mashariki Palace, com apenas 18 quartos. Mistos de condomínios e hotéis, o Baraza e o Kilindi lembram palácios de sultões. Uma opção mais acessível é o Dongwe Ocean View. E para os viajantes exaustos, mas endinheirados, uma boa opção é o recém-reformado Zamani Retreat Kempinski, o primeiro resort holístico da rede hoteleira.

Voltar ao topo


COLONIA DEL SACRAMENTO (URUGUAI)
As fazendas além da cidadezinha histórica oferecem uma dose de elegância rural

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=turismo%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1597198006285 &_c_=MiGComponente_C Situada na costa sudoeste do Uruguai, Colonia Del Sacramento sempre foi um desvio popular de Buenos Aires. Acessível pela balsa que atravessa o Rio del Plata, este patrimônio histórico tombado pela Unesco tem casarões centenários de pedra, restaurantes casuais com quintais a beira-rio e boutiques de artesanatos. Nos últimos anos, o encanto do lugar se espalhou por seus arredores, onde casas de fazendas com opções de alimentação orgânica estão atraindo viajantes em busca de elegância rural.

No recém-inaugurado La Vigna, cerca de 60 quilômetros ao sul do centro histórico, os hóspedes podem aprender sobre o cultivo de alimentos orgânicos e a criação de ovelhas. Ou simplesmente relaxar na casa principal, um casarão em estilo renascentista construído em 1880 por vinicultores italianos. Os cinco quartos são decorados com antiguidades rústicas e cerâmicas produzidas no local.

Voltar ao topo


TOZEUR (TUNÍSIA)
Corrida de camelos, mercados e pousadas ecológicas em um oásis no Saara

Com seus hotéis de luxo e eventos glamourosos – festivais de cinema, feiras de arte e corrida de Fórmula 1 – muita gente acha que Marrocos , a “joia do sul”, perdeu seu esplendor autêntico do Norte da África. Felizmente existe uma alternativa: Tozeur, a gema do deserto da Tunísia. Comparada com sua prima marroquina, Tozeur é menor, porém mais tranquila, mais remota e menos turística.

Localizada no meio de um oásis de tamareiras, este antigo entreposto romano está inundado de cultura do Saara, desde os tradicionais mercados souks até um zoológico de animais do deserto. O mais próximo que a região já chegou do estrelato foi em breves aparições no filme “Guerra Nas Estrelas”, graças a seu lago salgado seco e a suas dunas extraordinárias.

Voltar ao topo


HANGZHOU (CHINA)
A uma hora de Xangai, uma joia histórica ganha turismo cinco estrelas

Apesar de chamar a atenção mundial apenas recentemente, Hangzhou - com seus maravilhosos pagodes, templos históricos e jardins verdejantes - vêm inspirando poetas e pintores chineses há muitos séculos. O efervescente crescimento de Xangai impulsionou a redescoberta de Hangzhou como um retiro tranquilo e uma obra de arte cultural.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=turismo%2FMiGCompLinks_C%2FMiG_Detalhe&_cid_=1597227501192&_c_=MiGCompLinks_C Com isso, uma nova geração de hotéis de luxo chegou à cidade: o Shangri-la, com vista para o Lago Oeste; o Banyan Tree, instalado na primeira reserva pantaneira da China; o Aman, próximo aos templos budistas antigos mais incríveis da região; e, mais recentemente, o Four Seasons, com um spa e duas piscinas construídas ao lado das lagoas.

Com a inauguração de um trem bala partindo de Xangai, a cidade agora está a menos de uma hora do centro da metrópole chinesa. Uma vez em Hanghzou, alugue uma bicicleta para visitar atrações como o Templo Lingyns, um dos templos budistas mais importantes do mundo.

Voltar ao topo

CURDISTÃO (IRAQUE)
Segurança, história e uma recepção calorosa em um ponto estável do Iraque

Com a saída das forças armadas americanas do Iraque, um punhado de intrépidas agências de turismo está oferecendo viagens à região curda semi-autônoma do norte do país, que goza de relativa segurança e estabilidade. Embora o Departamento de Segurança dos Estados Unidos continue advertindo aos americanos que evitem qualquer tipo de viagem ao Iraque, o órgão de segurança britânico informa que a região curda é uma exceção.

Os visitantes podem conhecer marcos culturais importantes, como a cidadela de Erbil, que data do império assírio, e o local onde aconteceu a Batalha de Gaugamela, que terminou com a derrota do rei persa Darius III por Alexandre o Grande. O maior atrativo é a oportunidade de realizar verdadeiros encontros culturais.

Voltar ao topo


DURHAM, CAROLINA DO SUL (ESTADOS UNIDOS)
Um desvio do centro da cidade pode representar refeições que valem a viagem

Uma década atrás, o centro de Durham era um lugar a ser evitado depois do pôr-do-sol. Uma revitalização transformou fábricas de tabaco abandonadas e antigas indústrias têxteis em animadas propriedades de uso coletivo, injetando vitalidade na cidade americana. Recentemente, no coração de Durham, surgiram diversos restaurantes e cafés nas proximidades da West Main Street.

Voltar ao topo


KOSOVO
Montanhas, arquitetura medieval e inacreditável vida noturna

Há pouco mais de uma década, este enclave albanês era uma complicada província sérvia. O exército de Slobodan Milosevic destruiu inúmeras cidades, matando milhares de pessoas. Com a independência declarada em 2008, Kosovo está renascendo das cinzas.

O projeto de uma rodovia de um bilhão de dólares está a caminho, hotéis de propriedade do governo foram privatizados e reformados, diversos locais históricos foram tombados pela Unesco e o aeroporto agora opera voos da Easyjet, empresa aérea europeia de baixo custo.

Os viajantes serão recebidos por montanhas verdejantes e florestas de pinheiros. Em Prístina, capital do país, empreendedores jovens kosovenhos investem em cafés, clubes noturnos e restaurantes.

Voltar ao topo


PINGYAO (CHINA)
A arquitetura Ming se mantém intacta com o estabelecimento da cultura contemporânea

Enquanto outras cidades chinesas se modernizaram, Pingyao, situada na província carvoeira de Shanxi, manteve suas tradições, proibindo o acesso de veículos dentro de suas muralhas da dinastia Ming e preservando a arquitetura tradicional das lojas de incenso, casarões com pátios e sedes bancárias do século 19.

Tombada como patrimônio histórico mundial em 1997 pela Unesco, Pingyao se tornou o principal destino de chineses e estrangeiros. A cidade está se tornando conhecida não apenas por sua história. O festival anual de fotografia vem atraindo entusiastas e profissionais de diferentes partes do planeta, já há uma década.

Voltar ao topo


SALONIKA (GRÉCIA)
No meio da crise econômica do país, uma nova onda de artistas

A cidade litorânea de Salonika, frequentemente desprezada por turistas rumo a Atenas, está chamando a atenção por sua efervescente cena cultural. Com o voo da British Airways direto de Londres e um novo prefeito levando adiante uma avalanche de iniciativas culturais e turísticas, Salonika está mais quente do que nunca!

A nova onda de espaços culturais desta cidadezinha despojada inclui o Dynamo Project Space, instituição sem fins lucrativos que serve de plataforma para artistas locais, arquitetos e designers em ascensão, e o Sfina, que promove eventos rápidos em espaços públicos, reunindo multidões.

Voltar ao topo


OKINAWA (JAPÃO)
Uma “Amazônia japonesa” com toques de luxo

As últimas notícias sobre Okinawa provavelmente giram em torno do futuro da base militar americana lá instalada, mas o conjunto de ilhas em meio a corais é um lugar especialmente encantador para experimentar o lado selvagem do Japão. Poucos estrangeiros chegam até lá, embora Okinawa seja um destino de férias bastante procurado pelos japoneses por estar a poucas horas de Tóquio de avião.

Novos hotéis surgem por toda parte. Uma vez nas ilhas, os turistas devem seguir para a costa norte para aproveitar a natureza realmente intocada, com plantações de cana-de-açúcar, praias emolduradas por hibiscos e estúdios de cerâmica tradicional, confeccionadas com as antigas técnicas e em fornalhas em forma de dragão, típicas da região.

Um pouco mais ao sul, a ilha de Iriomoto é a mais selvagem do conjunto, com densa vegetação litorânea, mangues, rica vida nativa e vilarejos acessíveis somente por barco. Não é à toa que o local é chamado de Amazônia japonesa.

Voltar ao topo


BUDAPESTE (HUNGRIA)
Uma nova cena surge entre prédios abandonados trazendo glamour

Da Colina do Castelo até a Praça dos Heróis, Budapeste é conhecida por seu esplendor. Porém, em algumas áreas urbanas deterioradas, pobres e abandonadas, surge uma nova cena cultural boêmia. Em meio ao antigo bairro judeu, estes bares ocupam prédios abandonados e seus pátios, servindo deliciosas cervejas alemãs em ambiente decorado com móveis descartados, garimpados em algum mercado das pulgas. O Szimpla Kert exemplifica o movimento “romkocsma” (bares em ruínas).

O Buddha-Bar Hotel Budapest Klotild Palace, inaugurado neste ano, ocupa um antigo palácio de 1900, com 102 quartos e uma filial do famoso bar francês na cobertura.

Voltar ao topo


MIAMI (ESTADOS UNIDOS)
Música dos velhos tempos invade a cidade, famosa por suas praias e cena artística

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=turismo%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1597198097055 &_c_=MiGComponente_C Entre o badalado festival Art Basel e o emergente Design District, a cidade litorânea do sul da Flórida aos poucos ganha status como parada obrigatória do circuito mundial de artes.

Neste ano, a busca para reunir marcos culturais equiparados aos encantos de suas praias prossegue com a inauguração do New World Center, centro de artes projetado por Frank Gehry, no coração de Miami Beach.

O espaço de 30 mil metros quadrados sediará a New World Symphony, sob a batuta do maestro Michael Tilson Thomas, e contará com uma área para apresentações ao ar livre.



Voltar ao topo

* Tradução: Claudia Batista Arantes

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.