Renovado, bairro da cidade oferece diversas opções noturnas

Praça Verbano, via Pediluco, praça Istria. São poucos os italianos – e até mesmo romanos – que conhecem essa região situada na zona norte da cidade eterna, entre o refinado bairro de Coppedè e o popular distrito Africano. No entanto, nos últimos tempos essa área, chamada Trieste, vem se renovando, ganhando novas atrações e se apresentando como um novo destino tanto da boemia de Roma como do público mais chique.

Na região norte de Roma, entre os bairros Coppedè e Africano fica o burburinho de Trieste
Getty Images
Na região norte de Roma, entre os bairros Coppedè e Africano fica o burburinho de Trieste


O wine bar Rova, localizado na via Pediluco, representa essa mistura mais do que todos os outros pontos da região. Um estabelecimento pequeno, sem página na Internet, sem perfil no Facebook, decorado em estilo vintage-nova-iorquino e administrado por um jovem de apenas 24 anos, Marco Izzarelli, também diretor de uma revista de bairro.

"Eu abri esse local como compensação, para deixar na área uma marca minha e daquilo que eu acredito saber fazer: caçar tendências", diz o empreendedor. A aposta já se tornou um sucesso. O Rova virou ponto de encontro de cineastas, jornalistas, intelectuais, escritores e atores que vivem nos arredores, como Margherita Buy, Niccolò Ammaniti, Roberto Cotroneo e Paolo Villaggio.

Mas esse não é o único local que reflete o recente sucesso de Trieste. Na praça Istria, o Negresco B-Side e o Numbs também atraem os radicais chic da capital italiana. O primeiro, recentemente reestruturado com um design minimalista e atento à moda, oferece drinques saídos diretos da cozinha e exibe uma sugestiva e gigante representação de um crânio em strass.

Já o segundo aposta diretamente na quantidade, uma vez que, todas as noites, em frente às suas janelas, se agrupam hordas de jovens que jantam em abundantes bufês à base de verduras, em linha com as tendências saudáveis da última geração.

Poucos passos adiante, no início da via di Santa Costanza, a histórica Enoteca Graziani continua a oferecer os seus vinhos selecionados e iguarias feitas a partir de produtos de origem certificada para um público de quarentões gourmet.

Seguindo pela praça Verbano, está o novo Poste e Telegrafi, bar construído em uma antiga agência de correios e que oferece aperitivos para estudantes, a maioria deles da vizinha Libera Università Internazionale degli Studi Sociali (Universidade Internacional Livre dos Estudos Sociais). Ali perto também há o Amelie, ressurgido com a chegada do diretor artístico Corrado Mortellaro, que idealizou noitadas temáticas (étnica, mediterrânea, sushi, etc) com o chef da casa, eventos que estão sempre cheios de curiosos. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.