Cidade na Costa Oeste do país atrai pelo ecoturismo, noite agitada e preços baixos

A maioria das pessoas já ouviu falar de Cancun e Cidade do México . Muitos até já leram algo sobre Acapulco, Los Cabos ou Guadalajara. Mas são raros os brasileiros que conhecem Puerto Vallarta. A cidade, que fica na Costa Oeste do México, há tempos já encanta turistas norte-americanos e até cineastas de Hollywood, mas ainda segue fora do radar de viajantes do Brasil . Com gastronomia de primeira, noite efervescente e charme de sobra, somos nós que estamos perdendo.

Puerto Vallarta está localizada no litoral pacífico mexicano, a cerca de 300 quilômetros de Guadalajara. Apesar da proximidade com o mar, as praias mais bonitas ficam mais ao Norte, na região conhecida como Riviera Nayarit .

Vizinha à Sierra Madre, cadeia de montanhas que se estende por cerca de 1.500 quilômetros, o destino é perfeito para viagens de um dia em busca de trilhas, cachoeiras e mirantes.

Com ares de vilarejo praiano e vida noturna digna de cidade grande, o centrinho da cidade também tem seu charme. O agito se concentra na área do ‘malecón’, calçadão beira-mar recheado de lojinhas, bares e restaurantes, e na zona romântica, bairro também conhecido como ‘Viejo Vallarta’.

Hoje, o turismo é de longe a principal atividade da região, movimentando o comércio local e gerando milhares de empregos. Mas nem sempre foi assim. Até começo da década de 60, no mesmo lugar havia apenas uma pequena vila mexicana típica, com 15 mil habitantes e de difícil acesso. Tudo mudou quando John Huston, diretor premiadíssimo de Hollywood, decidiu rodar nas cercanias da cidade o filme “A Noite do Iguana” (1964).

Restaurantes aproveitam a vista cênica da cidade de Puerto Vallarta
Divulgação
Restaurantes aproveitam a vista cênica da cidade de Puerto Vallarta

Junto com ele, vieram não só Richard Burton e Ava Garder, astros que protagonizaram a produção, mas também Elizabeth Taylor. A então maior celebridade da história do cinema era amante de Burton, e veio acompanhá-lo na gravação. A fofoca envolvendo grandes estrelas proporcionou a Puerto Vallarta presença diária nos noticiários do mundo inteiro.

Quando os repórteres chegaram para cobrir o caso, no entanto, eles descobriram não só o namoro daquele que seria um dos grandes casais 20 do cinema, mas também um cenário incrível. A natureza selvagem e o charme rústico fisgaram os visitantes, fazendo com que Puerto Vallarta entrasse de vez na rota do turismo internacional.

Noites quentes

Com o cair da noite, Puerto Vallarta revela a juventude que parece estar por trás de toda a sua essência. A zona romântica, também conhecida como ‘Viejo Vallarta’, concentra a maior parte dos barzinhos e baladas, inclusive com oferta ampla de lugares voltados para o público GLBT.

O clima começa a esquentar as quartas-feiras, quando a maioria dos lugares oferece dois drinques pelo preço de um. Na quinta-feira é a chamada “ladies night”, ou seja, mulheres geralmente não pagam ingresso e podem até ganhar algumas bebidas por conta da casa. Já às sextas-feiras e sábados, há festas por todos os lados e pessoas curtindo como se não houvesse amanhã.

Dois dos principais ‘antros’, como se diz no México, são La Santa  e Strana . As duas baladas têm propostas parecidas: música eletrônica no máximo volume, show de luzes, DJs badalados. Durante o Spring Break nos Estados-Unidos, ambas ficam repletas de estudantes americanos aproveitando o fato de que podem beber com menos de 21 anos no exterior.

Onde ficar

- Velas Vallarta

- Sheraton

- Canto del Sol

- Friendly

- Golden Crown Paradise

- Costa Sur

- Grand Miramar

(*) O repórter viajou a convite do Submarino Viagens e da Secretaria de Turismo do México

(**) Informações e preços apurados em setembro de 2014. Os valores podem sofrer alteração sem aviso prévio

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.