Reduto de famosos, área que fica na Costa Oeste do país tem atrações para todos os gostos e bolsos

Sombra, água fresca, mar azul... e muito luxo. É em busca dessa tranquilidade que famosos como Beyoncé, Alessandra Ambrósio e Mick Jagger vão com frequência a Riviera Nayarit, no México . Se a simples presença de celebridades internacionais em um destino turístico faz temer com as altas cifras para visitar o local, se acalme: em Nayarit, o luxo é possível até mesmo para os meros mortais.

Situada na Costa Oeste mexicana, a região hoje conhecida como Riviera Nayarit é composta de 300 quilômetros de litoral do Pacífico. O mar não é aquele azul-Caribe , típico de Cancun , mas não faltam praias paradisíacas – apenas o pôr-do-sol sobre o mar já seria motivo suficiente para visitar o local.

Quem gosta do estilo de hospedagem all inclusive pode escolher algum dos resorts do condomínio Flamingos, em Nuevo Vallarta . Sempre sonhou em passar o dia de pernas para o ar, bebericando coquetéis à beira da piscina? Uma opção para fazer isso é o RIU . Com hospedagem a partir de R$ 175 por pessoa, é possível desfrutar de cinco restaurantes, dois bares e uma piscina imensa em frente à praia.

Praticar stand up paddle nas Ilhas Maritas, um dos maiores atrativos naturais da Riviera Nayarit, é programa obrigatório
Divulgação/Punta Mita Expeditions
Praticar stand up paddle nas Ilhas Maritas, um dos maiores atrativos naturais da Riviera Nayarit, é programa obrigatório

Punta Mita , onde estão localizados os hotéis cinco estrelas St. Regis  e Four Seasons , é o ‘point’ dos ricos e famosos. Para jogar no novíssimo campo de golfe construído no local ou desfrutar da praia, só estando hospedado ali.

Vizinho ao complexo hoteleiro das estrelas, o vilarejo Punta de Mita é de acesso público. Uma opção mais econômica para se hospedar por ali é o Cinco . Os flats, que vão de um a três quartos são finamente decorados, têm cozinha de cinema e vista para o mar. Fora de temporada, o apartamento com três quartos sai por cerca de R$ 1.400 a diária, ou seja, algo em torno de R$ 240 por pessoa.

Vizinho ao Cinco está o Café des Artistes del Mar . O restaurante à beira da praia tem ares contemporâneos e serve comidas leves, que combinam perfeitamente com o ambiente. Aproveite para provar o ‘Aguachile de Camarón’, prato típico do Estado de Nayarit que leva camarão cru, temperado com limão, pimentas variadas e coentro.

Para acompanhar, não pode faltar uma margarita. Assim como no Brasil existem várias opções de caipirinha, no México a margarita não é feita apenas com suco de limão. Flor de hibisco, manga, pepino, pimenta jalapeño, tamarindo e maracujá são algumas das opções refrescantes para um dia quente de verão.

É de Punta de Mita também que saem os barcos para visitar aquele que talvez seja o principal cartão-postal de Riviera Nayarit: as Ilhas Marietas . O passeio até a ‘praia escondida’ e as ilhas ao redor custa de R$ 180 a R$ 290, dependendo da companhia escolhida . Além de uma visita à praia, é possível também observar os peixes nas encostas com o uso de snorkels, e praticar um pouco de stand up paddle.

Surfe e compras em clima ‘paz e amor’

Uma das piscinas do hotel St. Regis, em Punta Mita, um dos mais luxuosos da Riviera Nayarit
Divulgação
Uma das piscinas do hotel St. Regis, em Punta Mita, um dos mais luxuosos da Riviera Nayarit

Para conhecer um pouco mais da cultura local, vale à pena visitar Sayulita . O pequeno vilarejo, com pouco mais de dois mil habitantes, lembra as cidadezinhas do litoral norte paulista, mas com todo o tempero e charme típicos do México.

Famosa pela boa incidência de ondas, a praia de Sayulita recebe anualmente um torneio local de surfe. Quando não é época de torneio, no entanto, os surfistas seguem visitando o local, o que, de certa forma, ajuda a dar o tom do vilarejo. De atmosfera hippie e ares tranquilos, Sayulita é o tipo de lugar no qual até o tempo parece ter preguiça de correr.

Deguste sem pressa um verdadeiro ceviche (há uma discussão com o Peru sobre a verdadeira origem do prato) no Don Pedro’s . O restaurante pé na areia é simples, porém serve pratos fresquíssimos.

Com o paladar satisfeito, aproveite para fazer umas ‘compritas’. Reduto de artistas locais e gente criativa de todo tipo, o vilarejo tem lojas bem interessantes. A Revolución del Sueño , por exemplo, é uma grife local moderninha cujas coleções são confeccionadas em pequena escala. A ideia é que as peças sejam únicas e que o estoque seja constantemente renovado.

Já para artesanato, peças de decoração e artigos para a casa, a dica é a La Hamaca (calle Revolución, 110). Espere encontrar colchas e almofadas com motivos típicos, objetos talhados em madeira, copos e pratos finamente detalhados. Quem estiver à procura de réplicas daquelas caveirinhas típicas, que remetem à celebração do Dia dos Mortos, este é o lugar para comprá-las. 

Com paredes coloridas, sofás para relaxar e colchões no terraço, o Petit Hotel Hafa  é opção de hospedagem em Sayulita.

Tequilas para levar embora

A tequila é outro artigo que não pode faltar na mala de qualquer viajante que passe pelo México. Além do preço melhor, a qualidade do destilado de agave azul consumido no país é muito superior à maior parte dos rótulos exportados. Além dos tipos tradicionais de tequilas, é possível encontrar também licores à base da aguardente, mas feitos com diversos tipos de fruta.

Algumas das marcas mais indicadas pelos habitantes locais versados no assunto são a Casco Viejo, José Cuervo Tradicional, El Centenário, Herradura, Don Ramón e Cazadores. Todas com preços de não mais do que R$ 30 pelo tipo ‘reposado’. Essas marcas mais populares são bem mais baratas nos supermercados do que no Duty Free do aeroporto, portanto não deixe para a última hora. Comprar no aeroporto vale à pena caso a ideia seja levar marcas mais artesanais. Prepare-se, no entanto, para desembolsar um pouco mais.

Você também pode se interessar por:
- Um guia para descobrir Buenos Aires
- 30 praias brasileiras de tirar o fôlego
- 10 motivos para ir a Curaçao


(
*) O repórter viajou a convite do Submarino Viagens e da Secretaria de Turismo do México

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.