Samba de roda e flamenco estão entre os Patrimônios Imateriais da Humanidade

Por Rafael Bergamaschi , iG São Paulo

Texto

Nuances de cultura nativa resistentes ao passar do tempo recebem título da UNESCO que visa preservar costumes e tradições antigas dos povos

Samba de roda. Flamenco. Tango. As danças típicas que surgiram no Brasil, Espanha e Argentina, respectivamente, são exemplos de formas de expressão cultural consideradas Patrimônios Imateriais da Humanidade pela UNESCO.

Como o nome já diz, o conceito está relacionado a bens intangíveis, como gêneros teatrais ou musicais, práticas religiosas específicas e até mesmo uma maneira de tecer bordados.

A classificação, que surgiu em 2003, tem o objetivo de ajudar na preservação de costumes e tradições antigas, incentivando ajudas governamentais e oferecendo suporte financeiro. A ideia é não deixar que traços significativos da história humana se percam pela falta de uso. 

No total, 267 elementos culturais receberam o título. Veja alguns e saiba onde conferi-los de perto:

O samba de roda é uma forma de expressão cultural afro-brasileira que surgiu no século 19, na Bahia. Música e dança se assemelham à capoeira. Foto: Flickr/Luciana BatistaO carnaval da cidade de Binche, na Bélgica, originado no século 14, tem pessoas vestidas de palhaço nas ruas e arremesso de laranjas na plateia. Foto: Divulgação/UNESCOWayang kulit é um teatro de marionetes feito com sombras, típico da Indonésia. A prática surgiu há mais de 300 anos e pode ser apreciada por todo o país. Foto: Flickr/GunkartaA prática de formar torres humanas que se assemelham a castelos é uma tradição catalã conhecida como “castell’. O costume teve início perto de Tarragona, no séc. 18. Foto: Getty ImagesOs ‘dervixes rodopiantes’, da ordem islâmica turca dos Mevlevi, buscam com a cerimônia do Sama ouvir a Deus. É possível apreciar o ritual em diversas partes do país. Foto: Getty ImagesO Naadam é uma competição tradicional que acontece anualmente durante o verão da Mongólia. Arco e flecha, corrida à cavalo e luta livre são as três categorias disputadas. Foto: Getty ImagesO Ganggangsullae é uma cerimônia sazonal que celebra a colheita e a fertilidade no sudoeste da Coreia do Sul. Sob a lua cheia, mulheres solteiras cantam e dançam. Foto: Divulgação/UNESCOO flamenco é um gênero de música e dança que surgiu em Andaluzia, na Espanha, por volta do séc. 18. De lá para cá, o gênero cresceu e se tornou marca registrada do país. Foto: Getty ImagesO chhau é um estilo de dança típico do sudeste indiano, associado a festividades locais. A dança é encenada em espaços abertos e acompanhada de melodias folclóricas . Foto: Divulgação/UNESCOO gênero teatral conhecido como Noh surgiu no Japão no séc. 14. Antes de encenar a peça para o público, os atores – todos homens – só podem ensaiar juntos uma vez. Foto: DivulgaçãoO Sinjska Alka é um torneio que acontece anualmente desde o séc. 18 em Sinj, na Croácia. Cavaleiros atiram suas lanças em anéis de ferro. Quanto maior a precisão, mais pontos. Foto: Divulgação/UNESCOForma mais comum de expressão cultural entre comunidades nômades do Quirguistão, o Akyns é um costume de narrar histórias épicas. Foto: Divulgação/UNESCOO Dia dos Mortos é uma celebração indígena que acontece no México em Setembro. A data comemora o retorno passageiro de parentes e amigos falecidos. Foto: VhlafuenteA gastronomia francesa é uma das mais bem conceituadas do mundo. É uma tradição local celebrar os grandes momentos com refeições rebuscadas. Foto: Jacques LameloiseO tango, gênero de música e dança, foi desenvolvido pelas classes operárias de Buenos Aires e Montevidéu no final do séc. 19. Foto: Getty ImagesA cultura de cafeterias surgiu em Viena após a expulsão dos árabes, no séc. 17, e, desde então, tornou-se marca registrada da capital austríaca. Foto: Flickr/AndreasO fado é um gênero musical que surgiu das ruas de Lisboa no séc. 19 e é composto não só pela sonoridade característica, mas também pelos trajes e trejeitos dos que cantam. Foto: Divulgação/UNESCOO festival Gióng, dos templos de Phù Đổng e Sóc, é celebrado durante a primavera nos distritos próximos a Hanói, Vietnã. É uma homenagem ao deus Thánh Gióng. Foto: Divulgação/UNESCOA ilha de Taquile, no Peru, se manteve relativamente isolada da civilização até os anos 50. A tradição de tecer tecidos para os habitantes segue intacta. Foto: Divulgação/UNESCOA ópera Kun Qu surgiu em Kunshan, sudeste chinês, sob a dinastia Ming (séc. 14 a 17). O gênero teatral é composto de sistema complexo de coreografias e acrobacias     . Foto: Divulgação/UNESCOAos domingos e feriados, as ‘llamadas de tambores de candombe’ agitam os bairros ao sul de Montevidéu, povoados por descendentes de africanos . Foto: Divulgação/UNESCOA comida Mexicana tradicional é composta de elementos de plantação e criação de animais, técnicas anciãs e costumes tradicionais de comunidades locais. Foto: Divulgação/UNESCOAs festividades do Busó acontecem anualmente em Mohács, ao sul da Hungria. O evento marca o fim do inverno é celebrado com fantasias assustadoras. Foto: Divulgação/UNESCO

Leia também:
Viena: moderna e multicultural sem perder o charme clássico
- Descubra a deslumbrante Budapeste 

Acompanhe as novidades do iG Turismo pelo Twitter 

Texto

notícias relacionadas