Faça uma pausa na viagem e relaxe com os locais em uma das atividades mais típicas da capital da Hungria

Uma das principais fontes da fama de Budapeste são as águas termais do subsolo da cidade. Usadas primeiramente pelos romanos no início da era cristã, depois pelos turcos no século 16, as casas de banho da cidade são famosas pelos altas concentrações de cálcio, magnésio e bicarbonato de sódio, entre outras substâncias de suas águas, que, acredita-se, ajuda a curar diversas doenças.

Localizada no Városliget (Parque da Cidade), um dos lugares mais emblemáticos de Budapeste, a Szechenyi foi aberta em 1913 e, com um total de 15 piscinas, é a maior do tipo em toda a Europa. O preço é um dos mais acessíveis da cidade (a entrada sai por algo em torno de R$ 30 a R$ 40), o que faz desta a melhor opção para quem viaja com orçamento curto e quer vivenciar uma experiência bem local. 

Mais: Descubra Budapeste

Casa de banho Géllert é a mais rebuscada da cidade
Getty Images
Casa de banho Géllert é a mais rebuscada da cidade

Afinal, além do cenário espetacular, onde mais você vai poder tomar um banho de piscina com grupos de senhores barrigudos jogando xadrez? Se puder escolher, o melhor horário para ir é à noite. Além de ser mais barato, o prédio que circunda a grande piscina externa fica ainda mais bonito quando iluminado.

No outro extremo está a Géllert. Na base do monte de mesmo nome, a casa de banhos é a mais sofisticada da cidade. Frequentada principalmente por turistas e pela alta classe húngara, a Géllert é opção para quem prefere um ambiente mais tranquilo e não gosta da ideia de disputar espaço na água com outras centenas de pessoas. A piscina principal é circundada por colunas romanas e o teto possui uma claraboia que permite a entrada de luz natural. Nade ali e se sinta um aristocrata.

Nade com os nativos na Szechenyi
Getty Images
Nade com os nativos na Szechenyi

Dicas:
- Em todas as casas de banho é possível, além de nadar, fazer diversos tipos de massagem e tratamentos de beleza
- Não se esqueça de levar roupas de banho e toalhas próprias – ainda que esses itens possam ser alugados ou comprados no local, os preços são altos e as estampas de gosto bastante duvidoso
- Leu isso tarde demais? Já está em Budapeste e se esqueceu de levar a sua? Muitas pessoas nadam de roupa de baixo. Apenas evite peças brancas, por motivos óbvios
- Todas as piscinas seguem funcionando no inverno, inclusive as externas. Não tenha medo do frio. Poucas coisas são tão divertidas quanto nadar em uma piscina com temperatura de 30 graus Celsius e ter que sair correndo seminu para pegar a toalha.

* O repórter viajou a convite da agência de intercâmbios STB e da Contiki 

Tudo sobre Budapeste:
- Faça um tour comunista por Budapeste
- Conheça os encantos da capital húngara
- Onde comer bem em Budapeste

Acompanhe as novidades do iG Turismo pelo Twitter 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.