Ex-executivo alemão dá '20 voltas ao mundo' em caminhonete

Por BBC Brasil

Texto

Gunther Holtorf, de 74 anos, caiu na estrada após queda do Muro de Berlim e rodou mais de 800 mil km; veja imagens

BBC

Em 1989, logo após a queda do Muro de Berlim, Gunther Holtorf e sua mulher, Christine decidiram encarar uma viagem de 18 meses pela África, mas acabaram embarcando em uma jornada muito mais extensa e ousada, que os levou a diversas partes do mundo, ao longo de nada menos que 23 anos.

Holfner, um ex-executivo do setor aéreo, completou o equivalente a 20 voltas ao mundo com suas viagens, tendo marcado um total de 800 mil quilômetros no contador de seu veículo.

Holtorf contou, é claro, com o auxílio daquele que descreve como seu ''sócio majoritário'' na empreitada, a caminhonete Mercedes Benz G Wagen, que ele apelidou afetuosamente de ''Otto''.

Holtorf registrou um recorde no contador de seu veículo de 80 mil quilômetros rodados. Ele presenciou cenas exóticas e enfrentou uma série de riscos, mas a sorte sempre esteve a seu lado, como contou à BBC. Foto: BBC Brasil"Ele é seguramente um dos maiores viajantes de toda a humanidade'', diz seu amigo e fotógrafo David Lemke. Foto: BBC BrasilHoltorf fez o equivalente a 20 voltas ao mundo. Em todo esse tempo, teve alguns pneus furados. Foto: BBC BrasilXXXXXXXXXXX. Foto: BBC Brasil''Dentro do carro, há inúmeras coisas essenciais à sobrevivência de Gunter. Foto: BBC BrasilO viajante diz que um dos gastos mais elevados que ele enfrenta é o de combustível. Foto: BBC BrasilNa África, ele conta ter se deparado com ''as pontes mais ridículas de dar arrepios'' . Foto: BBC Brasil'Animais perigosos esses babuínos'', recorda Holtorf. Foto: BBC BrasilSuas viagens o levaram a países considerados praticamente inacessíveis, como a Coreia do Norte. Foto: BBC Brasil"Passamos por muitos lugares arriscados e sobrevivemos", relata. Foto: BBC BrasilUm dos momentos mais marcantes da jornada foi quando ele alcançou o quilômetro 500 mil. Foto: BBC BrasilDesertos, montanhas - inclusive o monte Everest-, praias e selvas, nenhuma paisagem parece ter escapado a Holtorf . Foto: BBC BrasilDe acordo com Lemke, as imagens registradas por Holtorf tem uma capacidade rara de retratar as paisagens e as pessoas. Foto: BBC BrasilNão o faria uma segunda vez. Mas se pudesse voltar ao mesmo ponto de partida no tempo, voltaria a fazê-lo". Foto: BBC Brasil

Leia também: 
- Volta ao mundo em veleiro, bike e avião
- Saiba como planejar uma viagem de volta ao mundo
- Faça um mochilão em grupo 

Acompanhe as novidades do iG Turismo pelo Twitter

Leia tudo sobre: volta ao mundo
Texto

notícias relacionadas