Vai aproveitar alguns dias de folga nas paradisíacas praias da Costa Rica? Então não deixe de conhecer outros atrativos da capital antes

As belas praias da Costa Rica, banhada pelo oceano Pacífico e pelo Mar do Caribe, são os maiores atrativos do país para turistas e surfistas do mundo todo. No entanto, a natureza exuberante também está longe da costa. Florestas e vulcões (ativos ou não) embelezam San José, capital do país.

San José concentra sozinha boa parte dos habitantes da Costa Rica. Dos 4,6 milhões de moradores, segundo estimativas oficiais, 1,6 milhão vive na capital. A cidade também recebe a maior parte dos turistas, que chega ao país pelo Aeroporto Internacional Juan Santamaría. Assim, antes de aproveitar as praias, dê um giro pela cidade.


No centro político e econômico do país, prédios modernos dividem espaço com edifícios históricos e muitas áreas verdes. A cidade é considerada uma das mais seguras e pacíficas da América Central. Bem educada, a população está sempre sorridente e disposta a ajudar turistas.

Leia também:  Divirta-se em Cáli, a capital mundial da salsa

Um pouquinho de história

Em uma caminhada pela cidade, é possível conhecer alguns dos principais pontos turísticos locais. Os prédios que concentram o parlamento, chamado de Asamblea Legislativa; a antiga casa presidencial Castillo Azul; e o Museu Nacional, que mostra a história da Costa Rica desde a era Pré-colombiana, estão bem próximos fisicamente.

Também vale dar uma passadinha na Plaza de la Cultura, onde estão os museus do Banco Central: o do Ouro e o de Numismática. O primeiro possui uma grande coleção de objetos feitos em ouro, que mostram como funcionava a estrutura social do período Pré-colombiano. Moedas, notas, boletos de café, documentos e fotografias estão expostos no segundo museu.

Para completar, uma visita ao Teatro Nacional, construído ao final do século 19, a partir de impostos sobre a produção cafeeira. A bela arquitetura do prédio abriga obras de artistas consagrados. É possível até fazer um  tour virtual , para ter uma “prévia” do lugar.

Aventura na mata

Para os costa-riquenhos, a natureza tem espaço privilegiado. Apesar do território pequeno, que representa apenas 0,03% do planeta, o país abriga 6% da biodiversidade do mundo. Cuidar desse paraíso é missão de cada cidadão. 25% do território estão protegidos por diferentes projetos de conservação.

Bungee Jumping em San Jose acontece na ponte do rio Colorado, a uma altura de pouco mais de 80 metros
Getty Images
Bungee Jumping em San Jose acontece na ponte do rio Colorado, a uma altura de pouco mais de 80 metros

O turismo recreativo e de aventura, em parques, bosques e florestas é muito comum. A menos de meia hora de carro de San José, na província de Alajuela, o centro Colinas del Poás é boa opção. Em meio a um bosque bem cuidado, é possível testar a saúde do coração em uma bela tirolesa.

Antes de começar o canopy tour, como é chamado o passeio, os visitantes do Colinas del Poás escutam atentos às instruções para se segurar nos cabos e de como agir em caso de “imprevistos”. Frear além da conta, por exemplo, pode levar a uma situação indesejada: parar no meio do caminho. Nesses casos, é preciso se movimentar pela corda usando as mãos.

Os cabos por onde os visitantes escorregam aos berros se estendem por árvores frondosas, passam por cima de riachos e permitem vista privilegiada do vulcão Poás, um dos mais ativos da Costa Rica. Bem presos por cadeirinhas de rapel, mosquetões e cordas, os aventureiros do Canopy atravessam quase dois quilômetros de tirolesa.

Mais: Divirta-se de graça em Buenos Aires

Detalhe de ônibus em San Jose
Getty Images
Detalhe de ônibus em San Jose

Há 21 estações a serem alcançadas aos poucos. Entre espaços curtos ou longas trajetórias, a sensação de estar no meio da natureza e “voando” é muito boa. Vale admirar e contemplar cada distância percorrida durante as quase duas horas de passeio.

O último lance é o mais emocionante: de uma vez só, o aventureiro percorre 600 metros, a uma altura de 95 metros e uma velocidade que chega a 80 km/h. De uma estação, é impossível ver o destino final.

Na rota do café

Conhecer uma lavoura de café é outra possibilidade de passeio interessante. O produto é quase um patrimônio nacional. O chamado “Grão de ouro” dos costa-riquenhos impulsionou a economia. Cerca de 90% da produção cafeeira do país é exportada.

Guias orgulhosos explicam, no Doka Coffee Estate, como os pequenos grãos colhidos manualmente por 400 trabalhadores, durante quatro meses todos os anos, são transformados em diferentes tipos de pós, que encantam aos amantes da bebida. O lugar fica també aos pés do vulcão.

Durante o passeio, funcionários do local mostram como é feito o plantio das mudas, a colheita e a separação dos grãos. Depois, o visitante vê como o café é torrado, moído e ensacado. Tudo manualmente.

Leia também: Bocas Del Toro, onde o Caribe é mais autêntico

Gastronomia da Costa Rica é similar à brasileira
Getty Images
Gastronomia da Costa Rica é similar à brasileira

Comida típica

Os brasileiros se sentem em casa na Costa Rica. Não só por conta da hospitalidade, mas também pelas comidas típicas. Arroz e feijão são a base dos pratos mais tradicionais, servidos, inclusive, no café da manhã. Em hotéis e restaurantes, é comum ver, logo cedo, uma mistura de arroz e feijão preto, bastante temperado com ervas, o gallo pinto.

Os ingredientes entram também no prato mais comum dos restaurantes. O "casado" leva um belo pedaço de carne junto à combinação. Tortillas e salada de tomates também, em geral, acompanham esta que é a refeição mais pedida do país.

Serviço:

Assembleia Legislativa
Avenida Central e Primera, entre as ruas 15 e 17
Mais informações no site

Museu Nacional
Entre as avenidas Central e Segunda, entrada pela Plaza de la Democracia

Aberto ao público de terça a sábado de 8h30 às 16h30 e, aos domingos, das 9h às 16h30
Mais informações no site

Museus do Banco Central
Calle 5, Avenida Central e segunda San José

Funcionamento: de segunda a domingo, das 9h30 às 17h
Mais informações no site

Teatro Nacional
Segunda Avenida, entre Calle 3 e 5

Aberto a visitas de terça a sábado, das 9h às 16h
Mais informações no site

Colinas del Poás
1 km ao norte e 100 leste da Escuela de Fraijanes, Alajuela (achei esse endereço tão difícil, que não sei se vale a pena deixar)

Aberto de segunda a domingo, das 8h às 16h
Mais informações no site

Doka Estate Coffee
É possível fazer o tour de segunda a sexta, das 8h às 17h. Aos sábados e domingos, das 8h às 16h

Mais informações no site

* A repórter viajou a convite da rede de hotéis Marriott

Leia também:
- Várias viagens em uma, em Cartagena
Punta Cana tem combinação perfeita para curtir as férias

Acompanhe as novidade do iG Turismo pelo Twitter 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.