Local onde se hospedaram Carlos Gardel e Julio Cortázar ganha primeira bandeira da rede Fën no Uruguai

Fachada restaurada do Esplendor Hotel Montevideo: prédio datado de 1928
Divulgação
Fachada restaurada do Esplendor Hotel Montevideo: prédio datado de 1928

Um hotel pode ter significados diferentes. Para alguns é simplesmente um local para dormir quando se está viajando a trabalho ou a passeio. Para outros, mais exigentes, tem de ser um lugar muito bem estruturado e confortável, com recursos de primeira linha. Mas ainda há aqueles que esperam que um hotel os proporcione uma experiência inesquecível.

É com esse intuito que o grupo Fën Hoteles restaurou o lendário Hotel Cervantes – patrimônio histórico de Montevidéu, no Uruguai, que estava fechado há 10 anos – e o transformou em seu primeiro empreendimento no país: o Esplendor Hotel Montevideo.

Inaugurado em 1928, o hotel Cervantes já hospedou personalidades ligadas às artes e à literatura em seus quartos. Carlos Gardel (1890-1935) compôs tangos num deles, o filósofo uruguaio Emilio Oribe (1893-1975) passou seus últimos 20 anos em outro e o escritor argentino Jorge Luis Borges (1899- 1986) ocupava um terceiro cômodo sempre que viajava a Montevidéu . Já nos anos 50, o ambiente sombrio e deserto que o hotel imprimia inspirou o argentino Julio Cortázar (1914-1984) a escrever o conto “La puerta condenada”. Mas o clima descrito hoje é bem diferente da ambientação clean e moderna do Esplendor.

A ideia da rede é transformar, nos próximos anos, os dormitórios do hotel em quartos temáticos. “Queremos que nossos hóspedes sintam que estão compartilhando as mesmas memórias que esses artistas tiveram. Vamos criar uma decoração especial para cada um desses aposentos com quadros, objetos e até livros que lembrem a obra deles”, diz Fernando Freccero, gerente do empreendimento.

A restauração teve como objetivo combinar os elementos originais do edifício – como a bela fachada, os pisos de Pinotea, os quartos amplos e os corredores extensos – com as últimas tendências em design e conforto. O projeto foi idealizado pelos argentinos da Estudo de Arquitetura PLAN.

Um dos novos 84 quartos do antigo hotel Cervantes, reformado pelo grupo Fën
Divulgação
Um dos novos 84 quartos do antigo hotel Cervantes, reformado pelo grupo Fën
Com 84 quartos, recebeu o investimento de US$ 10 milhões. “Esplendor é o nosso primeiro projeto hoteleiro no Uruguai e estamos orgulhosos de devolver à cidade e seus habitantes o espírito artístico e criativo que definem também os valores de nossas empresas”, afirma Patricio Fuks, presidente da Fën Hotéis, que tem planos de expansão da rede na América do Sul.

Localizado no coração do Bairro das Artes - área delimitada ao redor da rua Soriano, da Sala Verdi até o Teatro Solís -, o hotel oferece quartos de categoria Concept, suítes e suítes VIP; um restaurante com dois terraços que dá vista para o Rio da Prata; spa, piscina aquecida coberta, sala de leitura e salas de reuniões completas. O Wi-Fi é gratuito em todo hotel.

Há ainda a preservação do tradicional teatro Cervantes , meca artística de importantes expressões culturais, e que foi totalmente restaurado como salão de eventos. “É uma área de 650 m² perfeita para eventos de qualquer natureza”, diz Freccero.

Outro ponto positivo do hotel é que ele está próximo das principais atrações da cidade, como a Avenida 18 Julio, Plaza da Independência, Teatro Solis, Mercado Del Puerto, a Casa do Governo e a Praia de Pocitos.


* A repórter viajou a convite da administradora hoteleira Fën Hoteles e da companhia aérea Pluna


Serviço:
Esplendor Hotel Montevideo
Soriano 868
Tel.: (598) 2900-1900

Acompanhe as novides do iG Turismo também pelo Twitter

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.