Capital do Uruguai se torna uma opção econômica de destino para quem gosta de história, arquitetura e gastronomia

Praça da Independência, a praça principal da capital uruguaia, guarda edifícios históricos bem preservados
Getty Images
Praça da Independência, a praça principal da capital uruguaia, guarda edifícios históricos bem preservados
Quando um turista diz que vai viajar para o Uruguai , o primeiro lugar que se pensa é na cidade de Punta Del Este , famosas por suas praias e cassinos. Um roteiro muito comum para a maioria dos brasileiros que frequenta o país. No entanto, Montevidéu – capital e maior cidade do Uruguai - também é uma excelente opção para quem gosta de história, arquitetura e gastronomia.

Montevidéu tem muitas semelhanças com outro destino típico do brasileiro: Buenos Aires , na Argentina. Ambos têm a mesma origem cultural às margens do Rio da Prata, a via fluvial que serviu os navegadores espanhóis, nutrem a paixão pelo tango e pelas parrilladas. Trata-se, porém, de uma cidade menor, mais calma e amigável quando comparada à capital argentina.

A cidade é um convite às caminhadas. Dona de um charme europeu presente na arquitetura local, mescla edifícios históricos muito bem conservados - alguns datados do século 18 - com construções contemporâneas, caso da Torre das Comunicações - o prédio mais alto da cidade, com 29 andares. É ideal para se passar um final de semana.

Vai para lá pela primeira vez? Confira as dicas de roteiros do iG Turismo.

- Percorrendo a Avenida 18 de julho

- Praça da Independência de ponta a ponta

- História preservada na Cidade Velha

- Estádio Centenário e a final da Copa de 50

- Rambla: a orla de Montevidéu

- Noite em Montevidéu

Veja a galeria de fotos:



* A repórter viajou a convite da administradora hoteleira Fën Hoteles e da companhia aérea Pluna

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.